Atlético-MG e Sampaoli serão denunciados no STJD

Presença em camarote e uso de celular por parte de Sampaoli, durante jogo contra o Flamengo - no qual estava suspenso - serão alvos de julgamento

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva irá denunciar o técnico Jorge Sampaoli e o próprio Atlético-MG às comissões disciplinares do STJD. O motivo da denúncia é a presença do treinador argentino em um dos camarotes do Mineirão durante a goleada do Galo contra o Flamengo, há duas rodadas. Sampaoli estava suspenso.
Em contato com o ge, o Procurador-Geral do STJD, Ronaldo Piacente confirmou que Sampaoli e o Galo irão ser denunciados. O Atlético responderá, caso a denuncia seja aceita pelo STJD, pelo artigo 191, que fala em "deixar de cumpriu ou dificultar o cumprimento de obrigação legal ou de regulamento geral ou especial de competição". A pena é de multa de R$ 10 mil a R$ 100 mil.
Já Sampaoli será denunciado por base no artigo 258 do CBJD: "Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código". A pena é de uma a seis partidas de suspensão.
Na partida pela 20ª rodada do Brasileiro, Sampaoli cumpria suspensão pelo terceiro cartão amarelo e não acompanhou a delegação do Atlético no Mineirão - chegou ao estádio em carro particular e se dirigiu diretamente ao camarote. Por lá, sofreu, gritou, reclamou e usou até um celular.
Nas imagens da partida, é possível observar o comandante líder do Brasileiro utilizando o aparelho telefônico, o que cria a hipótese de ele ter se comunicado com algum membro da delegação do Galo. No jogo, as câmeras de TV também flagraram o analista de desempenho Diego Meschine usando um telefone.
A comunicação de um membro da comissão técnica suspenso com jogador, diretor ou treinador é proibida pelo Regulamento Geral de Competições da CBF. Para punir Sampaoli, entretanto, será preciso provar que o treinador fez contato com o auxiliar.
Outro ponto no qual a denuncia se sustenta é questionar a "legalidade" da presença de Sampaoli no camarote. Segundo Piacente, os clubes só podem levar ao estádio uma delegação com número limitado de pessoas - 42 - por conta da Covid-19.
- Não pode (ir ao estádio) como torcida, não pode ficar na arquibancada assistindo a jogos. E o Sampaoli não poderia estar lá, havia dito Piacente, na semana passada.