Técnico e presidente do PSG reclamam da arbitragem: "Ajudou o Real Madrid"

Unai Emery e Nasser Al-Khelaifi criticam atuação de Gianluca Rocchi. Dono do clube, por outro lado, mostra confiança: "Acredito nos meus jogadores"

O técnico Unai Emery e o presidente/dono do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, acharam injusta a derrota por 3 a 1 para o Real Madrid no Santiago Bernabéu. Após a partida, ambos reclamaram da arbitragem de Gianluca Rocchi, que segundo eles teve influência no resultado.
- Fizemos um segundo tempo muito bom. Acho que o árbitro deu dois cartões aos nossos jogadores (Rabiot e Meunier) que não eram para ser dados. Essas pequenas coisas fazem a diferença. O árbitro ajudou (o Real) também - disse Al-Khelaifi.
- O árbitro os favoreceu nas faltas e nos cartões amarelos. E para mim não foi pênalti. Me disseram que houve uma mão do Sergio Ramos na área não marcada. O critério não foi o mesmo - afirmou Unai Emery.
Apesar do revés no jogo de ida pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, o presidente e dono do clube se mostrou muito confiante na conquista da vaga nas quartas.
- Acho que não foi uma partida ruim pra gente. Nós terminamos 90 minutos e ainda temos mais 90 na nossa casa. Ainda temos muita chance de classificação. Quando estava 1 a 1 poderíamos ter feito o segundo. Eu acredito nos meus jogadores, no meu técnico, nós vamos nos classificar.
A partida de volta será no dia 6 de março, no Parc des Princes. Como gol fora de casa é critério de desempate, o PSG conquistará a classificação se vencer o Real Madrid por 2 a 0 em Paris.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p