Federação inglesa de futebol abre investigação contra clubes ligados à Superliga europeia

Entidade conversa com liga nacional, governo britânico e a Uefa sobre medidas a serem tomadas contra Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham

A Federação Inglesa de Futebol (FA) anunciou nesta segunda-feira a abertura de uma investigação contra os seis clubes que participaram do lançamento do projeto da Superliga europeia: Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham.

— Nós começamos um inquérito oficial sobre a formação da Superliga europeia e o envolvimento dos seis clubes ingleses. Escrevemos um requerimento formal de todas as informações relevantes e evidências a respeito da participação deles. A partir dessas informações, vamos considerar quais os passos apropriados a tomar — declarou a FA.

Os seis clubes ingleses mencionados anteriormente fizeram parte do grupo de 12 clubes "fundadores" da Superliga, junto de Atlético de Madrid, Barcelona, Internazionale de Milão, Juventus, Milan e Real Madrid. Porém, apenas dois dias depois do lançamento da empreitada, os representantes da Premier League pularam fora.

Manchester United protesto Old Trafford - Foto: Reuters

Desde que o projeto fracassou, a federação inglesa de futebol tem conversado com o governo britânico, a Premier League e a Uefa sobre medidas a serem tomadas para evitar que episódio semelhante venha a acontecer no futuro.

"Claramente o que aconteceu foi inaceitável e poderia ter causado um grande dano aos clubes de todos os níveis do futebol inglês" — Football Association, a federação de futebol da Inglaterra .

A federação também abriu uma investigação a respeito das manifestações ocorridas antes do jogo entre Manchester United e Liverpool. Torcedores invadiram o gramado do Estádio Old Trafford para protestar contra os irmãos Glazer, donos do United, e incentivadores do projeto da Superliga. O clássico acabou sendo adiado.