Fabrício Werdum passeia contra Gustafsson e finaliza o sueco no primeiro round n

Ex-campeão fez a última luta do seu contrato, deu boas-vindas amargas ao europeu no peso-pesado da organização e se emocionou no discurso pós-luta

Na luta que marcou a estreia de Alexander Gustafsson no peso-pesado do UFC e a despedida de Fabrício Werdum da organização, quem levou a melhor foi o brasileiro. Com uma atuação avassaladora, o ex-campeão dos pesos-pesados da organização deu uma verdadeira aula de chão ao sueco e finalizou com uma chave de braço aos 2m30s do primeiro round.
- Estou muito feliz. Era uma luta muito importante para mim, e eu consegui a vitória. Estou quase chorando agora. Ele golpeia com muita força. Nós treinamos há muito tempo e ele disse que quebrou o meu nariz. Eu nunca quebrei meu nariz na vida, mas tudo bem. Estou muito feliz, e agora vou pensar nos meus próximos passos. Galera do Brasil, essa luta é bem importante para mim. A palavra que eu tenho que dizer é gratidão. Obrigado a todos que sempre me deram força - disse o lutador, visivelmente emocionado.
A luta começou com Werdum atacando Gustafsson com chutes nas pernas e, após o ataque do sueco com jabs, o brasileiro partiu para a derrubada. Gustafsson tentou inverter a posição, mas Werdum usou a sua maior experiência no jiu-jítsu para dominar as costas do sueco e, após tentar um mata-leão, fez a transição para a chave de braço. Sem dificuldade alguma, o ex-campeão encaixou o golpe e finalizou o sueco.
Carla Esparza acaba com a invencibilidade de Marina Rodriguez
Em uma luta equilibrada e decidida nos detalhes, a ex-campeã peso-palha Carla Esparza acabou com a invencibilidade de 14 lutas de Marina Rodriguez como profissional ou derrotá-la por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 30-27) neste sábado.
A luta começou com Marina Rodriguez aplicando um direto, e Carla Esparza derrubando a brasileira com um single leg. Por baixo no chão, a brasileira montou a guarda e, enquanto se defendia dos golpes da americana, desferia cotoveladas de baixo para cima. Especialista em wrestling, Esparza manteve a posição de domínio sobre Rodriguez por mais da metade do round. No minuto final, a brasileira inverteu a posição e se levantou, acertando bons golpes na ex-campeã, abrindo um ferimento no supercílio da rival, que também ficou bastante inchado.
A brasileira voltou concentrada para o segundo round, mirando seus golpes no ferimento na cabeça da americana. Carla Esparza tentava buscar as pernas de Marina Rodriguez, que estava atenta. Mesmo assim, a ex-campeã conseguiu a derrubada, e apesar de ter sofrido uma inversão, voltou a ficar por cima, na guarda da brasileira. Rodriguez mais uma vez tentava as cotoveladas, e Esparza tentou uma chave de pé, mas a brasileira resistiu e a golpeou no chão e em pé até o intervalo.
No terceiro e último round, Marina Rodriguez voltou atacando Carla Esparza na longa distância, aproveitando sua maior envergadura, e tendo espaço para evitar as derrubadas da americana. Mesmo assim, a americana conseguiu levar a brasileira para o chão duas vezes, ficando por cima. Rodriguez tinha dificuldade em se livrar da posição, e após tentar um triângulo, desferiu mais uma cotovelada de baixo para cima. Após ser afastada pela brasileira, Esparza mais uma vez conseguiu a derrubada, ficando por cima até o fim da luta.
Alex Cowboy faz luta tática e vence Peter Sobotta
Com uma postura mais madura e consciente durante o combate, o peso-meio-médio Alex Cowboy conseguiu uma importante vitória na Ilha da Luta neste sábado contra o alemão Peter Sobotta. Controlando o combate do primeiro ao último rounds, o brasileiro saiu com a vitória por decisão unânime dos juízes (triplo 30-27), chegando ao segundo triunfo consecutivo.
A luta começou com Alex Cowboy desferindo dois chutes fortes em Sobotta, que devolveu com um chute e um jab. O brasileiro insistiu com o chute na linha de cintura, e o alemão sentiu. Cowboy manteve a calma, não se afobando para definir o combate. Os dois evitavam se expor na luta, e atacavam quando viam espaço.
O brasileiro voltou para o segundo round insistindo nos chutes, mas Sobotta travou a sua perna e levou a luta para a grade. Cowboy atacou com cotoveladas na cabeça do alemão e voltou para o centro do octógono. Com chutes buscando a linha de cintura, Cowboy acertou a região genital do alemão, que se recuperou rapidamente. Na volta ao combate, após alguns chutes trocados, o brasileiro acertou o dedo no olho do alemão, gerando uma nova paralisação. No recomeço, após Sobotta tentar se aproximar para golpeá-lo, Cowboy acertou um direto de encontro que derrubou o alemão, mas já não havia tempo para fazer mais nada.
No terceiro round, sabendo que precisava nocautear ou finalizar o brasileiro para vencer, Peter Sobotta tentou levar a luta para o chão, mas acabou ficando por baixo. Alex Cowboy seguia apostando nos contragolpes, já que o alemão precisava se expôr para buscar a vitória. O brasileiro controlava a luta, e Sobotta tinha dificuldades de se aproximar por conta da maior envergadura e da postura de Cowboy no combate.
Paul Craig finaliza Gadzhimurad Antigulov
Em uma luta rápida e usando a sua principal arma, que é o jogo de chão, o peso-meio-pesado Paul Craig finalizou o russo Gadzhimurad Antigulov com um triângulo aos 2m06s do primeiro round.
Assim que a luta começou, Antigulov encurtou a distância e tentou derrubar Craig, mas o escocês mesmo tendo caído por baixo, começou a trabalhar a posição para encaixar o triângulo. Mesmo recebendo alguns golpes no supercílio esquerdo, Craig manteve a calma e encaixou a posição, forçando o rival a bater.
Khamzat Chimaev atropela Rhys McKee
Apenas dez dias após lutar como peso-médio na Ilha da Luta - e finalizar John Phillips no segundo round - o russo Khamzat Chimaev desceu para o peso-meio-médio e, na abertura do card principal do evento deste sábado, nocauteou o estreante norte-irlandês Rhys McKee aos 3m09s do primeiro round, tornando-se o primeiro atleta a vencer duas vezes na Ilha da Luta.
O russo começou a luta buscando a derrubada, e após erguer McKee e levá-lo para junto à grade, ficou por cima no chão e passou a castigar duramente o irlandês. Sem dar chances ao rival, Chimaev golpeava McKee incessantemente. O norte-irlandês apenas se defendia, e o árbitro não teve dúvidas em interromper o combate.