Empurrado pela torcida, Daniel chega à 20ª medalha com ouro nos 50m livre

Maior nome do esporte paralímpico brasileiro sobe ao pódio pela quinta vez no Rio

Em 12 anos de natação, 20 medalhas paralímpicas conquistadas. E o extenso currículo de Daniel Dias segue crescendo em sua terceira edição dos Jogos. Nesta segunda-feira, em mais uma prova emocionante, o nadador de 28 anos fez a torcida ir ao delírio no Estádio Aquático da Rio 2016 com o ouro nos 50m livre (categoria S5). A vitória garantiu ao maior atleta paralímpico do país o bicampeonato na prova e o 12º ouro na carreira. Ele ainda tem chance de subir no pódio da competição outras quatro vezes. Clodoaldo Silva terminou em sétimo lugar. 
No dia anterior, na final dos 100m peito SB4, a medalha de ouro tinha batido na trave. Desta vez, desde os primeiros metros de prova, Daniel não quis deixar o alto do pódio escapar. Dominando a piscina do início ao fim, o atual recordista mundial da prova chegou em primeiro, com o tempo de 32s78. 
Maior medalhista em Paralimpíadas da história do Brasil, Daniel Dias ainda disputa outras duas provas individuais (100m livre e 50m costas. O nadador de Campinas (SP), que nasceu com má formação congênita dos membros superiores e da perna direita, deve nadar também os revezamentos 4x100m livre masculino 34 pontos e 4x100m medley masculino 34 pontos.
Caso suba ao pódio em todas as quatro provas ainda previstas para nadar na Rio 2016, o fenômeno de 28 anos alcançará a incrível marca de 24 medalhas paralímpicas, ultrapassando o atual recordista da natação masculina, o australiano Matthew Cowdrey, que tem 23 e não disputa os Jogos do Rio. 

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p