"Caso Gallardo": Grêmio vai até a sede da Conmebol pedir os pontos do jogo

Através do site oficial, Tricolor revela que, na tarde desta quarta, comitiva liderada por Romildo Bolzan viaja até o Paraguai para solicitar punição

A irregular participação de Marcelo Gallardo, técnico do River Plate, no duelo contra o Grêmio continua dando o que falar. Através de um comunicado no site oficial, o Tricolor comunicou que uma comitiva, liderada pelo presidente Romildo Bolzan, embarca nesta quarta-feira rumo ao Paraguai, sede da Conmebol, para pedir a eliminação do time argentino e, consequentemente a classificação dos gaúchos á final da Libertadores.
Confira a nota
O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, após os episódios ocorridos no jogo da última terça-feira contra o River Plate, valendo classificação à final da Conmebol Libertadores da América, de flagrante desrespeito aos princípios éticos estabelecidos pelo fair play, vem a público se manifestar com o que segue.
Em reunião extraordinária do Conselho de Administração realizada ao final da manhã desta quarta-feira, na Arena, o Grêmio decidiu ajuizar reclamação por descumprimento do regulamento geral da competição e do regulamento disciplinar, em face da participação irregular do treinador do River Plate no vestiário durante o intervalo para instruções aos atletas do seu clube, assim como por meio de comunicação por rádio com seu auxiliar - estando ele suspenso pela Conmebol. A tipificação do fato está devidamente comprovada no artigo 176 do regulamento geral da competição e artigos 19, 56 e 76 do regulamento disciplinar da Conmebol.
Além disso, o primeiro gol do River Plate ocorreu em condição irregular, sem qualquer participação ou interferência do VAR, embora constatada a ilicitude. A Conmebol, antecipadamente aos jogos das semifinais, reuniu os clubes em sua sede e estabeleceu o fair play com vistas às disputas. Na ocasião, obteve concordância de todos os clubes em competir de forma limpa, cumprindo as regras do jogo, o que motiva o Grêmio a tomar suas providências.
Em face disso, uma comitiva liderada pelo presidente Romildo Bolzan embarca nesta tarde para Assunção para protocolar reclamação e manter reuniões com autoridades da entidade.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p