Brasil encara a Austrália em busca de vaga na semifinal pelo futebol feminino

Torneio feminino chega às quartas de final nesta sexta-feira com confrontos de vida ou morte

Perder já não é uma hipótese. Começa nesta sexta-feira o mata-mata do futebol feminino na Olimpíada. Para o Brasil continuar perseguindo a medalha de ouro, precisará derrotar uma algoz de um passado bastante recente: a Austrália, responsável por eliminar Marta e companhia nas oitavas de final da Copa do Mundo em 2015. O jogo está marcado para 22h (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte.
Este será apenas um dos reencontros do dia: em Brasília, os Estados Unidos vão rever a técnica Pia Sundhage, que comandou a seleção nas conquistas do ouro em Pequim (2008) e Londres (2012). Desde então ela está à frente da Suécia. Em São Paulo, Canadá e França jogam quatro anos depois de decidirem a medalha de bronze - os canadenses levaram a melhor na ocasião. China e Alemanha completam a rodada em Salvador.
A seleção brasileira terá apenas um desfalque diante da Austrália nesta sexta-feira, 22h (de Brasília), em relação ao time que vem atuando. Cristiane ainda se recupera de lesão no posterior da coxa e não tem condições de jogo. Ela faz fisioterapia para talvez voltar a tempo das próximas fases, caso o Brasil passe. No treino desta quinta, a equipe trabalhou penalidades e teve bom aproveitamento. A escalação terá: Bárbara; Fabiana; Mônica, Rafaelle, Tamires; Formiga, Thaísa, Andressa Alves, Marta; Debinha e Beatriz.
Pelo lado australiano, o técnico Alen Stajcic não confirmou a escalação. A maior preocupação do treinador é com o Mineirão lotado na noite de sexta-feira. Sabe que terá milhares de vozes contra, mas aposta em um confronto de alta qualidade em Belo Horizonte. Simon, a responsável pelo gol no Mundial, vem atuando entre as titulares.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p