Alexander-Arnold, Keita e Mané sofrem abusos raciais nas redes sociais após derrota do Liverpool

Clube inglês condena atitude: “É totalmente inaceitável e tem que parar”

O Liverpool condenou nesta quarta-feira o "abominável" abuso racial sofrido por Trent Alexander-Arnold, Naby Keita e Sadio Mané nas redes sociais. O trio foi atacado após a derrota de 3 a 1 na Liga dos Campeões para o Real Madrid na terça-feira.

O lateral Alexander-Arnold recebeu emojis de macaco em seu último post no Instagram, enquanto abusos semelhantes foram dirigidos ao meia Keita e ao atacante do Mane.

"Mais uma vez, estamos discutindo com tristeza o abominável abuso racial na manhã seguinte a um jogo de futebol. É totalmente inaceitável e tem que parar. O Liverpool condena todas as formas de discriminação e continuamos a trabalhar com nossos parceiros de inclusão por meio de nossa iniciativa Red Together para fazer campanha contra ela”, disse o Liverpool em um comunicado.

Os órgãos dirigentes do futebol inglês pediram às empresas de mídia social que enfrentem o problema do abuso online após as mensagens racistas e de ódio dirigidas a jogadores nos últimos tempos.

O Instagram anunciou uma série de medidas, enquanto o Twitter prometeu continuar seus esforços após tomar medidas em mais de 700 casos de abusos relacionados ao futebol na Grã-Bretanha em 2019. O Liverpool disse que trabalhará com as autoridades competentes para identificar os usuários responsáveis.