Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > ESPORTES

Inicia 3ª etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe no Francês

A competição promove cinco etapas do Qualifying esse ano


				
					Inicia 3ª etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe no Francês
Alagoano Luan Ferreyra.. @WSL / Daniel Smorigo

A terceira etapa do Circuito Banco do Brasil Surfe teve início, nesta quarta-feira (22), na praia do Francês, em Marechal Deodoro, com a primeira fase do QS 3000 masculino sendo disputada por 32 surfistas.

Nesta quinta-feira (23), mais 48 surfistas homens estrearão a partir das 8h e um dos destaques é o atual campeão sul-americano da World Surf League, Mateus Herdy, que entra na primeira bateria do dia, às 8h00. O QS 3000 feminino só deve começar na sexta-feira (24).

Leia também

O Circuito Banco do Brasil de Surfe 2024 promove 5 etapas do Qualifying esse ano. Os pontos valem para o ranking regional da WSL South America.

As duas primeiras etapas aconteceram em Torres (RS) e Saquarema (RJ). A terceira é o QS 3000 da Região Nordeste, que está sendo realizada, em Marechal.

O evento tem patrocínios do Banco do Brasil, da Prefeitura Municipal de Marechal Deodoro e do Governo do Estado de Alagoas, através da Secretaria de Estado de Turismo.

As oito baterias desta quarta rolaram depois da Triagem vencida pelo alagoano Natan Melo e a pernambucana Chayanne de Oliveira. Um pernambucano também foi o destaque do dia: Luan Ferreyra, fazendo as marcas serem batidas nesta terceira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe.

Luan Ferreyra derrotou o baiano Yage Araujo e dois surfistas do Rio de Janeiro, Caio Knappi e Ricardo Petry, por 16,24 pontos. É o terceiro maior somatório do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2024, só ficando abaixo dos 16,93 do argentino Franco Radziunas e dos 18,40 do paraibano Samuel Igo na etapa de Saquarema (RJ).

“Quando acertei os aéreos, pensei em dar uma acalmada, porque a prancha está muito boa e não dá pra ficar arriscando tanto. Como eu já tinha duas notas boas, então fui pra borda e consegui soltar meu surfe. O Francês é um lugar que eu gosto muito e a galera aqui sempre me recebe bem", declarou Luan.

O Circuito Banco do Brasil de Surfe fez uma triagem e escolheu oito surfistas locais, sendo oito na categoria masculina e seis na feminina, divididos em duas baterias.

Natan Melo e Victor Ramos superaram Junior Coroa e Julio Alcantara na primeira bateria do dia. Depois, também derrotaram Denisson Rocha e Gilberto Araujo na final da Triagem. Natan e Victor se classificaram para disputar uma etapa do WSL Qualifying Series (QS) pela primeira vez.

“É a realização de um sonho pra mim. Sempre foi meu sonho participar de uma etapa do QS. Esse é o meu primeiro e em casa, então pra mim é motivo de muita felicidade”, disse Natan Melo.

Na Triagem feminina, a pernambucana Chayanne de Oliveira, também ganhou as duas baterias que disputou. Ela foi convidada por ser a atual campeã alagoana, vencendo as duas etapas que definiram o título estadual feminino. Na final da Triagem, a alagoana Clara Holanda conseguiu a segunda vaga na última onda que surfou, para também estrear em etapas do QS. Ela estava em último e ultrapassou mais duas alagoanas, Camila Alvez e Nathalia Barrote.

“Primeiro quero agradecer a Deus e não tenho nem coração para aguentar isso daqui”, disse Chayanne de Oliveira.

Chayanne de Oliveira completou a terceira bateria feminina do Circuito Banco do Brasil de Surfe e vai enfrentar a argentina Vera Jarisz, a catarinense Kiany Hyakutake e a carioca Mariana Areno. Clara Holanda foi para a quarta bateria, da peruana Arena Rodriguez Vargas, a cearense Yanca Costa e a atual campeã paulista profissional, Sol Carrion.

Marechal Deodoro foi palco de etapas do QS duas vezes, em 1997 e 1998.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE

A World Surf League (WSL) é a casa do surf competitivo no planeta, coroando campeões mundiais desde 1976, apresentando os melhores surfistas do mundo. A WSL supervisiona o cenário competitivo global do surf e estabelece o padrão para o desempenho de alta performance no ambiente mais dinâmico de todos os esportes. Com um firme compromisso com os seus valores, a WSL prioriza a proteção do oceano, a igualdade de gêneros e a rica herança do esporte, ao mesmo tempo que destaca a progressão e a inovação.

A competição pode ser vista ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas