'Halo salvou a vida de Hamilton', diz chefe da Mercedes após acidente

Imagens da colisão de Lewis com Verstappen mostram com clareza que dispositivo de segurança impediu choque entre a roda da RBR e a cabeça do heptacampeão no GP da Itália deste domingo

Odiado pelos fãs da F1 ao ser introduzido como dispositivo de proteção da cabeça, o Halo novamente cumpriu seu importante papel de evitar lesões durante um acidente, desta vez na colisão entre Lewis Hamilton e Max Verstappen no GP da Itália, neste domingo, em Monza.

Após a dupla bater na primeira curva do circuito, o carro de Verstappen decolou ao passar pela zebra e aterrissou em cima da Mercedes do rival. A peça evitou que a roda traseira direita da RBR do holandês caísse em cima da cabeça de Lewis. Para Toto Wolff, chefe da Mercedes, o Halo salvou a vida do heptacampeão.

- O Halo definitivamente salvou a vida de Lewis hoje. Teria sido um acidente horrível no qual não quero nem pensar se não tivéssemos o Halo - desabafa o chefe da Mercedes.

Ao dividirem a primeira curva, o carro da RBR passou por cima das lombadas e acabou subindo na Mercedes do britânico, jogando a dupla para fora da pista e decretando fim de prova para ambos. Wolff afirma que os pilotos precisam deixar espaço um para o outro antes que este tipo de acidente possa machucar um dos dois.

- Ambos precisam deixar espaço um para outro, disputar com firmeza mas evitar acidentes. Foi divertido até agora, mas já vimos o Halo salvar a vida do Hamilton hoje e o impacto forte do Max em Silverstone, e nós não queremos uma situação em que alguém se machuque seriamente.

Christian Horner, chefe da RBR, ressaltou a importância do Halo.

- Foi um acidente bizarro. Você vê que o carro do Max subiu na Mercedes. Acho que sem o Halo, não haveria proteção para o peso da roda, que caria diretamente em cima do Lewis. Então mais uma vez o Halo demonstrou, como em Silverstone, o seu propósito na F1.

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, também elogiou o dispositivo.

- O Halo foi novamente importante.