Brasil derruba invencibilidade da China e se recupera no Mundial

China e Brasil são líderes do Grupo D e seguirão adiante para a próxima fase

A seleção brasileira quebrou a invencibilidade na China no Mundial feminino de vôlei na manhã deste sábado (1º/10). O time brasileiro começou nervoso e até perdeu o primeiro set, mas conseguiu reagir e confirmar a vitória por 3 x 1 pela última rodada da fase de grupos. As parciais do duelo em Arnhem, na Holanda, foram 23/25, 25/17, 25/22 e 25/22.

China e Brasil são líderes do Grupo D e seguirão adiante para a próxima fase. A vitória marca uma importante recuperação do Brasil após a derrota para o Japão. A China chegou para o confronto embalada pela vitória sobre a República Checa e havia vencido todos os seus jogos até aqui.

A seleção brasileira contou com o retorno de Carol ao time e o técnico Zé Roberto também trouxe a novidade de Tainara no lugar de Kisy. A alteração em relação ao duelo contra o Japão deu certo e Tainara teve grande destaque na partida.

“Elas estavam muito confiantes e a gente perdeu contra o Japão, então para nós era muito importante vencer hoje. Bloquear as chinesas foi muito difícil, elas saltam muito e saltam para frente. Será uma sequência difícil para a gente, nós vamos dar tudo da gente, cada jogo será uma final”, afirmou Carol após a vitória.

O começo de jogo foi favorável para a seleção chinesa, que liderou com uma vantagem confortável desde o primeiro saque. O Brasil chegou na reta final do set com desvantagem de 22 a 16 e conseguiu voltar para o jogo, com uma sequência de quatro pontos, sendo dois aces. O set point marcava 24 x 23 e, após um rally emocionante, a China confirmou a vitória.

O bom ritmo do fim do primeiro set foi mantido pelo Brasil no início do set seguinte. A seleção brasileira abriu vantagem nos primeiros pontos. O time de Zé Roberto melhorou no saque e também deixou o nervosismo do primeiro set de lado. Com vantagem de sete pontos no placar, o Brasil não teve problemas para confirmar o 2º set e empatar o jogo, com placar de 25 a 17.

O terceiro set começou sendo o mais equilibrado, com a China liderando e o Brasil na cola. Os times chegaram empatados por 10 a 10, e o cenário se manteve ponto a ponto, com empate por 18 a 18. Na hora que conseguiu a virada, o Brasil despontou no duelo e abriu 22 a 19. O momento de segurança brasileiro seguiu e o set terminou com virada por 25 a 22 para as brasileiras.

Com a confiança em alta, o time de Zé Roberto tomou as rédeas do quarto set.O time conseguiu administrar uma vantagem de até três pontos até a reta final do jogo. A recuperação brasileira foi confirmada com vitória por 25 a 22 no último set.