Temporada do CSA: atacante Dellatorre é líder na artilharia, com 24 gols, e zagueiro Lucão lidera com 55 jogos disputados

Também foram divulgados os números dos treinadores que passaram pelo clube azulino nas competições deste ano

O CSA divulgou nesta segunda-feira (29) um resumo do que foi a temporada azulina, com os números de todo o elenco (incluindo atletas da base que jogaram no time principal) e dos técnicos que assumiram o comando da equipe, como Mozart Santos e os demais. Inclui também o balanço da participação de cada atleta nos jogos, bem como a artilharia, encabeçada pelo atacante Guilherme Dellatorre.

Justamente em relação aos artilheiros do time, englobando Campeonato Alagoano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B, Dellatorre lidera disparado, com 24 gols marcados. Ele vem seguido por Iury Castilho, com 11 gols; Bruno Mota, com dez; Marco Túlio, com sete tentos; Gabriel, com seis; Renato Cajá e Lucão, com quatro gols cada um; Yuri e Silas (3 gols cada); Geovane, Rodrigo Pimpão, Norberto e Fabrício (2 gols cada); e Matheus Felipe, Wellington, Marquinhos, Ernandes, Reinaldo, Silvinho e Rodolfo Filemon, que assinalaram um gol cada.

Zagueiro Lucão estava no Goiás em 2020 e chegou no CSA em fevereiro deste ano - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

Já quanto aos números de jogos neste ano, somando Copa Alagoas, Campeonato Alagoano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B, o jogador que mais atuou com a camisa azul e branca foi o zagueiro Lucão, com 55 partidas. Em seguida vêm: Geovane (54), Gabriel (53) e o artilheiro Dellatorre, com 52 jogos.

O também atacante Iury Castilho, Marco Túlio e Bruno Mota atuaram em 45 jogos seguidos por Matheus Felipe (42) e o goleiro Thiago Rodrigues (40). Em seguida, pela ordem vêm: Silas (32), 29: Yuri (29), Renato Cajá (28), Aylon (25), Reinaldo (24), Ernandes e Silvinho (22), Giva Santos, Vitor Costa e Cristovam (21), Norberto (20), Éverton Silva (19), Yago (17), Ítalo e Rodrigo Pimpão (16), Fabrício e Gabriel Tonini (15), Kevyn (14), Darley (13), Marquinhos e Nadson (12).

Com participação em dez jogos ou menos vêm: Rodolfo Filemon (10), Tito (9), João Victor e Lucas Frigeri (8), Clayton, Wellington e Didira (7), Ewerthon, Danilo e Wallace (6), Dudu Beberibe, Zé do Carmo, Almir Luan e João Paulo (5), Marquinhos, Patrick Brey, Athirson, Vinícius Santos e Bruno Rafael (4), Rodrigo Rodrigues, Yann Rolim, Ryan Gonzalez, João Victor Pinheiro, Gustavo, Alisson e Fernando Ferro (3), Nilson, Lucas Dias e Rafinha (2), e Raul e José Victor, com apenas um jogo cada um.

CSA se manteve na 30ª posição do Ranking - Foto: Ascom CSA

Fechando o balanço do elenco, os números de quem deu assistências nas partidas, no decorrer desta temporada, são os seguintes: Gabriel aparece na liderança com nove assistências.

Em seguida vêm: Ernandes, Iury Castilho e Dellatorre, com cinco cada um; Marco Túlio e Renato Cajá, com quatro; Cristovam, Ítalo e Norberto, com três cada; Geovane, Bruno Mota e Nadson, com duas; e com uma assistência vêm: Clayton, Éverton Silva, Didira, Yuri, Silas, Kevyn, Rodrigo Pimpão, Tito, Vitor Costa e Ryan Gonzalez.

Mozart chegou para sua segunda passagem no CSA - Foto: Ailton Cruz

O CSA teve quatro técnicos ao longo desta temporada: Mozart Santos, Ney Franco, Bruno Pivetti e Adriano Rodrigues, este que comandou o time interinamente, em algumas oportunidades, mais precisamente nos momentos em que a diretoria maruja ainda estava decidindo pela contratação de um treinador.

Sobre o balanço desses técnicos, então, ao longo do ano, somando Campeonato Alagoano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B, têm-se os seguintes números: Mozart - 32 jogos, com 16 vitórias, 11 empates e 5 derrotas, com 61 gols marcados e 30 gols sofridos.

Já Ney Franco aparece com 12 jogos, sendo 5 vitórias, 2 empates e 5 derrotas, com 12 gols marcados e 10 gols sofridos. Outro que aparece é Bruno Pivetti, com 12 jogos ao todo, sendo 3 vitórias, 5 empates e 4 derrotas, com 10 gols marcados e 9 sofridos. Já Adriano Rodrigues comandou o Azulão em 5 partidas, obtendo 2 vitórias, 2 empates e uma derrota. Foram, ainda 4 gols marcados e 4 gols sofridos.

No total, os treinadores comandaram 61 jogos, com 26 vitórias, 20 empates e 15 derrotas. Ao todo com esses comandantes, foram 87 gols marcados e 53 tentos sofridos.

Encerrando o balanço da temporada, o clube divulgou os números do técnico Mozart, somando as suas duas passagens pelo time azulino. São eles: no início 2021, foram 15 jogos, com 6 vitórias, 7 empates e 2 derrotas. foram assinalados 33 gols e 16 sofridos. Já na sua volta ao Azulão, também em 2021, Mozart comandou 17 jogos, obtendo dez vitórias, 4 empates e 3 derrotas. Ao todo foram 28 gols marcados e 14 gols sofridos.

Ao todo, em 2021, Mozart obteve os seguintes números: 32 jogos, com 16 vitórias, 11 empates e 5 derrotas, com 61 gols marcados e 30 sofridos. Já em 2020, o balanço mostra: 31 jogos, sendo 15 vitórias, dez empates e 6 derrotas. Foram 43 gols marcados e 21 sofridos.

No total (2020 e 2021), Mozart Santos comandou o Azulão em 63 jogos, obtendo 31 vitórias, 21 empates e 11 derrotas. No seu período, o CSA assinalou 104 gols e sofreu 51.

O balanço é finalizado com o aproveitamento da equipe azulina em 2021. Como o CSA conquistou 98 de 183 pontos possíveis, obteve então um aproveitamento de 53,56% na temporada 2021.