Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Setor defensivo do CSA tem o pior início de temporada da década

Equipe maruja só havia levado oito ou mais gols em cinco jogos no ano de 2010, quando foi vazado doze vezes

A eliminação para o Vitória-ES, pela Copa do Brasil, por 2x1, na noite dessa quinta-feira (6), fez o CSA atingir sua pior marca no desempenho defensivo da década no início de temporada. Em cinco jogos, o Azulão levou oito gols, saldo que só não é maior que o do ano de 2010, quando o time foi vazado em 12 oportunidades.

A fragilidade demonstrada pela defesa nos primeiros cinco jogos passou a preocupar os torcedores azulinos antes mesmo do duelo pela Copa do Brasil. O técnico Maurício Barbieri já vinha fazendo alterações no gol da equipe maruja, já que Caíque e Bruno Grassi não vinham passando confiança.

Leia também

A dupla de zaga, apesar de ter um certo entrosamento, já que Alan Costa e Luciano Castán jogaram juntos na Série A do Campeonato Brasileiro do ano passado, não engrenou neste início. Quem também vem sofrendo muitas críticas é o lateral-direito Norberto, que pouco consegue conter as investidas dos adversários. Pelo lado esquerdo, Rafinha, que está no CSA desde 2016, não vem dando conta do recado.


				
					Setor defensivo do CSA tem o pior início de temporada da década
FOTO: Ailton Cruz

Confira o histórico do desempenho defensivo nos cinco primeiros jogos:

O resultado negativo para o Vitória-ES acendeu um alerta nos torcedores azulinos, que, automaticamente, lembraram da eliminação para o Mixto-MT, por 1x0, também pela Copa do Brasil, no ano passado. Na ocasião, o Azulão deixou de arrecadar R$ 990 mil - pois fazia parte do grupo 2.


				
					Setor defensivo do CSA tem o pior início de temporada da década
FOTO: Júnior Martins

Ao somar o que a equipe maruja perdeu no ano passado com o que não arrecadou nesta edição da competição, os valores chegam a R$ 1 milhão e 640 mil. Isso foi prejudicial para o orçamento feito pela diretoria em 2019 e, caso não queira repetir o rendimento, a mudança já precisa vir no 'Clássico das Multidões', domingo (9).

O confronto contra o CRB será válido pela Copa do Nordeste e, para tentar sair da lanterna da competição, o CSA precisa da vitória. O duelo terá mando de campo da equipe regatiana e terá início às 18 horas.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas