Representantes de Alagoas na Série D, ASA e Murici receberão auxílio financeiro da CBF

Medida faz parte do plano de ajuda a times e federações como medida de combate aos impactos da pandemia do novo coronavírus; alagoanos receberão R$ 120 mil cada

Os representantes alagoanos na Série D irão ter um alívio econômico nos próximos dias. Isso porque a CBF anunciou, no início da noite desta quinta (27), medidas de auxílio financeiro aos clubes do Brasileirão da terceira e quarta divisões. Assim, ASA e Murici irão receber R$ 120 mil cada da entidade.

As dificuldades trazidas pelo novo coronavírus foi o principal fator que incentivou a tomada desta decisão. Além dos 136 times que irão disputar as últimas divisões, também serão auxiliados Federações Estaduais e clubes do Brasileirão Feminino das Séries A1 e A2. Ou seja, a UDA, representante alagoana na Segunda Divisão do feminino também será beneficiada e receberá R$ 50 mil.

Porém, os recursos que serão destinados aos clubes só poderão ser gastos para o cumprimento das obrigações com os seus(as) jogadores (as). As agremiações que utilizarem o dinheiro para outra finalidade deverão ser punidos pela CBF. Vale ressaltar que a CBF também oferece ajuda nas despesas dos clubes nas competições, como transporte e hospedagem.

A Federação Alagoana de Futebol irá receber o montante de R$ 120 mil e deverá destinar o recurso para organizações das suas competições. No total, a Confederação Brasileira de Futebol irá investir mais de R$ 19 milhões com as medidas de auxílio.

Estas medidas tomadas pelas CBF também foram feitas na temporada de 2020, onde Coruripe e Jaciobá também receberam doações de R$ 120 mil antes de disputarem a Quarta Divisão. UDA e FAF serão auxiliadas pelo segundo ano seguido.

Na hora certa

A ajuda financeira veio em bom momento para ASA e Murici. Com a pandemia da Covid-19, os clubes buscam equilibrar os gastos para estabilizar as contas às vésperas da Série D.

No lado alvinegro, o auxílio será mais importante ainda. O clube arapiraquense vive uma forte crise, chegou a ter suas contas bloqueadas devido a processos trabalhistas e a atrasar salários de jogadores. Hoje, a diretoria do Fantasma articula um acordo para o pagamento destas dívidas.

Veja como serão divididos os recursos:

Série C (20 clubes): auxílio individual de R$ 200 mil, com um valor total de R$ 4.000.000,00.

Série D (68 clubes): auxílio individual de R$ 120 mil, com um total de R$ 8.160.000,00.

Série A1 do Campeonato Brasileiro Feminino (16 clubes): auxílio individual de R$ 120 mil, com um valor total de R$ 1.920.000,00.

Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino (36 clubes): o auxílio individual de R$ 50 mil, com um valor total de R$ 1.800.000,00.

Federações Estaduais (27 unidades): auxílio de R$ 120 mil, com um valor total R$ 3.240.000,00.