Pela primeira vez na temporada, CRB fica sem fazer gols por três jogos seguidos

Má fase do Galo passa por problemas na hora de arrematar para o fundo das redes

Nesse sábado (1º), o CRB perdeu para o Ituano, por 1 a 0, e chegou a sua terceira derrota seguida na Série B. Mais do que isso, a má fase regatiana parece ter diversos outros problemas, além dos resultados. Um deles é a falta de eficiência do ataque, que passou em branco nas três derrotas. Inclusive, tal fase coloca o Galo com o 7º pior ataque da competição.

Contra Cruzeiro, Vila Nova e Ituano, as jogadas do setor ofensivo apareceram, entretanto, os atacantes não conseguiram mandar para o gol. Contra os mineiros, dentro de casa, o CRB finalizou 18 vezes, contra o Vila foram 12 chutes e na última partida, enfrentando o Ituano, o Galo só assustou nove vezes. Com isso, o time alagoano marcou apenas 28 gols nesta Série B.

Os únicos times que marcaram menos que o Galo foram: Náutico, Sport, Operário, Guarani, Vila Nova, CSA e Brusque. Contudo, o problema já parece ter sido detectado pelo técnico Daniel Paulista.

Último gol do Galo aconteceu no clássico contra o CSA, no empate por 1 a 1 - Foto: Ailton Cruz

Insatisfeito com a produção do seu ataque, nos últimos três jogos, o treinador testou diversas opções. Ao todo, foram sete nomes diferentes utilizados: Anselmo, Gabriel Conceição, Emerson Negueba, Paulinho Moccelin, Richard, Maycon Douglas e Fabinho. Tal situação deixa uma pulga atrás da orelha de Daniel Paulista, que ainda procura o trio de ataque perfeito.

Outro fator interessante é que, segundo o site Footstats, o CRB é um dos piores no quesito finalizações certas. Além de ser o segundo que menos finaliza, na frente apenas do Tombense.

O centroavante e artilheiro da equipe, Anselmo Ramon, vem seguindo a cartilha do clube e não vive uma boa fase. Já são quatro jogos de seca e um mês sem marcar. Seu último gol foi no dia 3 de setembro, na vitória regatiana sobre o Sport, por 2 a 0. De lá para cá, nenhum atacante regatiano assinalou gols. A próxima chance dos jogadores regatianos será nesta terça-feira (4), às 19h, quando o CRB recebe a Chapecoense no Rei Pelé. Os catarinenses possuem a 8ª pior defesa da Série B.

Anselmo perdeu pênalti contra o Cruzeiro e vive seca de quatro jogos - Foto: Ailton Cruz

As chances do CRB

Com o revés contra o Ituano, a distância do Galo para a zona do rebaixamento seguiu a mesma. Com cinco pontos de vantagem para o CSA, primeiro time do Z4, o CRB acumula 2,8% de chance de ser rebaixado para a Série C. A ideia é que o clube regatiano consiga a permanência com, pelo menos, duas vitórias nas últimas seis rodadas.

A parte boa é que o CRB pode definir sua permanência contra outros clubes que brigam contra o Z4. Os últimos adversários do Galo nesta Série B são: Chapecoense (casa), Tombense (fora), Guarani (fora), Operário (casa), Brusque (fora) e Bahia (casa).