Omar Coêlho e Rafael Tenório negam atrito dentro do CSA

Ex-presidente executivo, Rafael Tenório pediu licença do seu novo cargo como presidente do Conselho

A derrota desse domingo (23), para o Sousa, por 1 a 0, na Copa do Nordeste, parece ter ficado de escanteio, após nova polêmica nos bastidores. Após o encerramento do confronto, informações circularam na imprensa sobre um pequeno impasse entre o presidente do CSA, Omar Coêlho, e o ex-presidente Rafael Tenório. A questão seria que os recursos para o novo CT azulino queriam que fossem usados para a folha salarial, um procedimento que o presidente anterior estaria querendo barrar.

A Gazetaweb conversou com as partes envolvidas na informação, para apurar suas versões. Sobre um possível impasse com o atual presidente, Rafael Tenório foi muito contundente em elogiar o colega, que foi apoiado pelo próprio RT nas eleições do time marujo. O ex-mandatário ainda justificou sua saída e contou sobre o ambiente do futebol.

“Isso nunca aconteceu, absurdo [o impasse com Omar]. O Omar Coêlho é um homem do bem, íntegro, ético e respeitado. Por isso que saí do futebol, ambiente nojento, fofocas, traição, falta de reconhecimento, ingratidão. Qualquer elemento vai nas redes sociais e detona um cidadão, com calúnia, difamação”, disparou Tenório.

Questionado sobre a informação de que recursos do novo Centro de Treinamento estavam sendo remanejados para pagar a folha salarial do clube, Rafael Tenório foi contundente em afirmar que não é verdade: “Nada disso existe, mentira”. Lembrando que no último dia 19 de janeiro, RT tentou renunciar à presidência do Conselho Deliberativo, entretanto, voltou atrás e pediu uma licença de 30 dias. Miriam Monte está no comando, desde então.

Omar Coêlho comentou sobre as informações veiculadas no último domingo (23) - Foto: Augusto Oliveira/CSA

A reportagem da Gazetaweb também falou com o atual presidente, Omar Coêlho, para discorrer sobre o possível atrito. O assunto principal foi sobre a informação dos recursos para o Centro de Treinamento, que tem obras adiantadas, podendo ser entregues ainda em 2022. O mandatário confirmou alguns ruídos, porém, afirmou que tudo foi superado. A situação pegou algumas pessoas de surpresa, especialmente após o apoio de Rafael Tenório a Omar.

O atual presidente afirmou que os orçamentos do CT e do clube (incluindo as folhas salariais), não se misturam. “Ruídos normais de mudanças, mas já superadas. Temos dois orçamentos, um do CT e outro do clube, que não se misturam. Ambos estão bem administrados”, confirmou Coêlho.

Em um áudio divulgado e que a Gazetaweb teve acesso, de uma reunião do Conselho, o presidente Omar Coêlho foi incisivo, dizendo que nenhum dinheiro destinado à construção do Centro de Treinamento sairá de lá. “Não vai sair um centavo dessa conta, que não seja para a obra. Não vai sair um centavo. O que estou estabelecendo são algumas coisas, por exemplo, eu quero ter nota fiscal, porque eu tenho que prestar conta a uma nação. Eu não posso correr o risco de chegarem depois e me chamarem de ladrão, eu tenho um nome a zelar”, explicou.

Sobre a saída de Rafael Tenório da presidência do Conselho Deliberativo, o atual mandatário do clube mostrou-se completamente tranquilo, confiando, especialmente, em sua sucessora, Miriam Monte. Omar ainda justificou a saída de Rafael como um tempo para descansar.

Miriam Monte vai suceder Rafael Tenório na presidência do Conselo - Foto: Augusto Oliveira/CSA

“Não muda nada. A Miriam tem plena condição de tocar o Conselho, durante o afastamento do presidente Rafael, que precisou descansar depois de seis longos e vitoriosos anos à frente do CSA”, encerrou o presidente azulino.