Mozart Santos reconhece baixo desempenho do CSA no clássico: 'Sentimos muito a sequência'

Azulão e Regatas empataram sem gols neste sábado (2), pela 28ª rodada da Segundona. Time marujo não conseguiu acertar o alvo de Diogo Silva

O CSA empatou sem gols contra o CRB, neste sábado (2), pela 28ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro de 2021. Na avaliação do treinador Mozart Santos, os jogadores não conseguiram render em campo como nos últimos duelos porque sentiram o cansaço físico da sequência de partidas.

"Foi um jogo bem truncado. Eles tiveram duas chances em contra-ataque no primeiro tempo. Nós não criamos tantas oportunidades assim, como nós vínhamos criando. É o quarto jogo em nove dias e os jogadores foram no limite da capacidade física. Então, acho que nós sentimos muito a sequência", destacou.

Para superar o time de Allan Aal, o comandante azulino optou pelo esquema tático 4-3-3, o mesmo da vitória sobre a Macaca, por 2 a 1 de virada, na derradeiro confronto. Assim, entraram em campo: Thiago Rodrigues; Cristovam, Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane, Yuri e Gabriel; Marco Túlio, Iury Castilho e Bruno Mota.

No começo e em boa parte do confronto, as equipes esbarraram na marcação uma da outra e pouco brilharam tática e tecnicamente, sobretudo o Azulão que sequer acertou o alvo de Diogo Silva. De quatro tentativas, três foram para fora e uma bloqueada.

Azulão não foi bem no clássico contra o CRB, pelo returno da segundona - Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Por outro lado, o Regatas esteve mais tempo com a bola no campo de defesa azulino graças à dinâmica de Diego Torres e algumas arrancadas de Jajá. Como consequência, exigiu duas boas defesas de Thiago Rodrigues em arremates de Nícolas Careca, além de chute perigoso de Pablo Dyego na etapa inicial.

Mozart Santos também reconheceu a qualidade do Galo, que impediu o Gigante do Mutange de conquistar a 5ª vitória sucessiva na competição.

"O CRB também é uma equipe muito bem treinada. Tanto é que tá brigando lá em cima como nós estamos brigando também. Era um jogo extremamente duro. Depois de uma sequência você enfrentar um clássico, onde o adversário tem um dia a mais de você de descanso ... é duro", avaliou.

Apesar do resultado, o CSA segue de olho na zona de classificação à Série A. No momento, é o 7º colocado com 42 pontos, a seis pontos do Goías, 4º colocado. No próximo sábado (9), a equipe alagoana recebe o Brusque, no Rei Pelé, em Maceió, pela 29ª rodada.