Mozart lamenta pouco tempo de pré-temporada e afirma que elenco do CSA não está fechado

Segundo o treinador, clube ainda busca um zagueiro e um "camisa 8" para ter plantel completo

A estreia do CSA na temporada está cada vez mais perto. Na próxima quinta (20), o Azulão joga pela primeira rodada do Alagoano, contra o Desportivo Aliança, no Rei Pelé, em Maceió. Mas para os jogadores, desde o último dia 3 que muito trabalho vem sendo feito.

O técnico Mozart falou sobre a montagem do elenco em entrevista coletiva. O treinador afirmou que o elenco ainda não está fechado para esse início de competições e que ainda busca um zagueiro e um “camisa 8” para fortalecer ainda mais o time.

“O elenco ainda não está fechado. Estamos com 70, 80% de nosso elenco. Ainda estamos buscando zagueiro e um camisa 8, para tentar substituir o Yuri Lara. Trouxemos jogadores com características parecidas, porém ainda continuamos procurando esse jogador. Estamos terminando a formação do nosso elenco, com um período de preparação de, aproximadamente, 13 dias, contando da apresentação. Vamos iniciar as competições e usar o jogo para ver em que nível nós estamos”, explicou Mozart.

Com a reapresentação no dia 3, a comissão técnica teve, até aqui, 12 dias de treinos e preparação física na pré-temporada. É um período muito curto, visto que os atletas estavam de férias desde o fim de novembro. O calendário apertado do futebol brasileiro é motivo de reclamação há muitos anos e não foi diferente com Mozart, afirmando que já tem até mesmo um esboço de time titular.

“É um período muito curto. Não é nenhum álibi, porém 11, 12 dias de preparação não é praticamente nada para reconstruir uma equipe, uma ideia. Se tivéssemos mantido 70, 80% do elenco do ano passado esses 12 dias seriam mais do que o suficiente, porque já tínhamos os comportamentos coletivos bem definidos. Quinta (20) começa o campeonato e precisamos estar no melhor nível possível. Já temos um esboço de time. Infelizmente não posso antecipar a formação”, disse o treinador.

Com o pouco tempo de preparação, Mozart deixou claro que irá utilizar o início das primeiras competições do ano como um laboratório, testando os jogadores para que, nas fases decisivas, o time esteja no melhor preparo físico e técnico possível.

“Não é uma tarefa simples. Treinamos todos os jogadores da mesma forma. Nesse início de competição, rodar sempre que possível o elenco, até para nós avaliarmos esses atletas jogando, é essencial. Temos um ano importante pela frente, com um primeiro semestre difícil, então vamos precisar de mais um mês, dentro das competições, para chegar no nível ideal físico, técnico, tático e coletivo”, completou.