Mesmo com um homem a mais, CSA não sai do empate sem gols com o Confiança, em pleno Rei Pelé: 0 a 0

Azulão não soube aproveitar a vantagem numérica de jogadores em campo e com este resultado fica na 6ª posição, fora do G4, decepcionando sua torcida

Em um jogo considerado como mais uma “final”, o CSA não saiu do empate sem gols com o Confiança, nesta sexta-feira (12), mesmo o adversário estando com um homem a menos em campo, pois logo no início do segundo tempo, aos 5 minutos, Jonathan Bocão foi expulso.

O duelo isolado abriu a 36ª rodada da Série B do Brasileiro e foi disputado no Estádio Rei Pelé, que contou com a torcida do Azulão em grande número, mas que acabou saindo desolada do estádio, pois com este resultado, ruim para as duas equipes, a situação de ambos fica complicada na Segundona.

Agora, o Azulão assume a 6ª posição, com 56 pontos. E o Confiança segue como 19º colocado, com 36 pontos. Clique aqui para ver o Tempo Real

Na próxima rodada, a penúltima da Segundona (37ª), o time alagoano entra em campo no domingo (21), às 19h, contra o Coritiba, no Couto Pereira. E o time sergipano recebe a Ponte Preta, um dia antes, no sábado (20), no Batistão, às 16h30.

Não deu para o CSA e nem para o Confiança - Foto: Ailton Cruz

Primeiro Tempo

No começo do jogo só dava CSA, mas o time não tinha ainda feito uma boa jogada de finalização. E a partida se aproximava dos 10 minutos. O Azulão teve uma falta em seu favor, aos 12’, quando Gabriel foi derrubado. Clayton cobrou, mas explodiu na barreira do Confiança. O time alagoano seguia buscando o jogo o tempo todo, mas sem concluir uma jogada, sem finalizar.

O Confiança teve a sua primeira boa oportunidade aos 14 minutos, mas Lucas Frigeri fez uma boa defesa. Aos 17’, Gabriel chutou com categoria em direção ao gol, mas a bola foi por cima da trave. O Confiança respondeu com perigo aos 18 minutos e Frigeri fez uma defesa de pagar ingresso, evitando o que poderia ter sido o gol do time sergipano.

O CSA tinha o domínio do jogo e quase abriu o placar aos 19 minutos. Em sua primeira participação na partida, Dellatorre chutou com perigo, por cima, mas viu a bola bater na trave. O melhor momento do Azulão se deu aos 27 minutos. Após levantamento de Éverton Silva, Clayton cabeceou a bola, que tinha direção certa, mas o goleiro Rafael Santos espalmou, salvando milagrosamente o Confiança.

Passando dos 30 minutos, o CSA seguia dominando, ditando o ritmo da partida, jogando o tempo todo no campo do adversário, em busca do gol, mas faltava qualidade no último passe, deixando a torcida impaciente no Rei Pelé. Aos 38 minutos, foi a vez de o Confiança assustar, na cabeçada de Nirley, que subiu mais do que todo mundo, mas viu o goleiro Frigrei salvar o Azulão, mais uma vez.

O embate se encaminhava para o final, o Confiança tentava na bola parada, com a cobrança de uma falta, aos 43 minutos, mas sem sucesso. O árbitro determinou 3 minutos de acréscimos e encerrou a etapa inicial aos 48 minutos, com o 0 a 0 no placar.

Empate com o Confiança, em casa, freou busca pelo G4 do CSA - Foto: Ailton Cruz

Etapa final

O segundo tempo mal começou e o Confiança já ficou sem um jogador em campo: Jonathan Bocão, por cometer falta no Clayton. O árbitro viu a lance no VAR e não teve dúvidas ao dar o vermelho para o jogador do time sergipano, aos 5 minutos.

Com um homem a menos, o Confiança iniciou mudanças no time, assim como o CSA, que também começou as substituições. Aos 17 minutos, o Azulão quase marcou com Rodrigo Rodrigues, que entrou na etapa final, o goleiro fez grande defesa, mas o árbitro já havia marcado o impedimento. Mesmo com um homem a mais, o timne alagoano não sabia aproveitar as chances.

O duelo chegava aos 25 minutos e o CSA pressionava, empurrado pela torcida no estádio. Mas ninguém era de ninguém e o placar não saía do 0 a 0. Mais modificações nas duas equipes foram feitas, com a partida chegando aos 30 minutos.

O tempo ia passando e o CSA chegava na boca da área defensiva do Confiança mas esbarrava na marcação. Com isso, a torcida, na bronca, já esboçava algumas vaias no time alagoano, que, aos 34 minutos, Dellatorre quase abriu o placar, mas o goleiro Rafael Santos defendeu, espalmando milagrosamente.

O jogo chegava aos 40 minutos e o Confiança seguia todo recuado, com o CSA pressionando, mas sem criatividade alguma no último passe. Aos 42’, Vinícius Barba, do Confiança, arriscou de fora da área e a bola passou com perigo ao lado esquerdo do gol de Lucas Frigeri.

O árbitro decretou 7 minutos de acréscimos, o CSA afobado, insistia em querer marcar o gol, mas, sem sucesso. A pressão era grande do time alagoano, com o relógio marcando já 50 minutos. Enquanto o Confiança seguia suportando, segurando o empate. Era só sufoco. Aos 52', o Confiança teve uma chance incrível, após o goleiro azulino sair do gol, mas se recuperou a tempo e o duelo foi encerrado mesmo com o 0 a 0, resultado indigesto para o Azulão do Mutange.

Centroavante Dellatorre está de malas prontas para deixar Maceió - Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CSA - Lucas Frigeri; Éverton Silva (Renato Cajá), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane (Bruno Mota), Yuri (Reinaldo) e Gabriel; Clayton (Didira), Marco Túlio (Rodrigo Rodrigues) e Dellatorre. Técnico: Mozart Santos.

Confiança - Rafael Santos; Jonathan Bocão, Nirley, Luan Bueno e João Paulo (Lucas Sampaio); Madison, Rafael Vila (Vinícius Barba) e Álvaro; Willians Santana (Neto Berola), Ítalo (Adriano Junior) e Tiago Reis (Gedeílson). Técnico: Luizinho Lopes.

Árbitro - Sávio Pereira Sampaio (CBF-DF).

Assistentes - Daniel Henrique da Silva Andrade (CBF-DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (CBF-DF).

Quarto árbitro - Helder Brasileiro de Aquino (CBF-AL).

VAR - Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira (CBF-MG).

Assistente do VAR - Marcus Vinícius Gomes (CBF-MG).