Médico do CSA, Fábio Lima atualiza situação de Clayton e demais jogadores que estão no DM

Atacante passou por um procedimento cirúrgico no joelho esquerdo, nessa quarta-feira (9), e pode receber alta ainda hoje

O atacante Clayton, do CSA, que passou por um procedimento cirúrgico no joelho esquerdo e que, segundo o diretor médico do Azulão, Fábio Lima, foi bem sucedido, poderá receber alta hospitalar ainda nesta quinta (10), no final da tarde. Após essa etapa, o jogador passará por uma avaliação que determinará o tempo estimado de recuperação e, em seguida, voltará aos gramados. A previsão de retorno é de cerca de oito ou nove meses.

Além dos reparos no cruzado anterior com tendão patelar do joelho esquerdo de Clayton, de acordo com Fábio Lima, um reforço com parafusos absorvíveis foi realizado para evitar problemas futuros no mesmo local. O jogador foi operado pelo médico Sérgio Canuto, especialista em joelho, nessa quarta-feira (9).

Essas informações foram repassadas pelo Departamento Médico do CSA, nessa quinta-feira (10), quando Fábio Lima, atualizou a situação, não só de Clayton, mas dos jogadores do time azulino que estão entregues a este setor.

Já segundo Fábio Lima, em relação ao meia Gabriel, que se queixou de dores no ombro durante a última partida, passará por uma ressonância. Porém, de acordo com Fábio Lima, o jogador não deve ser desfalque. “Ele fará o exame, mas é provável que não fique de fora e jogue o clássico no domingo (contra o CRB, pelo Nordestão)".

Já William, que não jogou no último confronto do Azulão, contra o Floresta, também pela Copa do Nordeste, sofreu um estiramento no joelho direito e a previsão é que ele esteja à disposição para jogar já na próxima semana. Quanto ao goleiro Jean e ao atacante Felipe Augusto, que testaram positivo para a Covid-19 e desfalcaram a equipe também no último jogo, devem estar liberados para jogar nesta segunda-feira (14), após realizado o período de isolamento.

Ainda de acordo com o médico Fábio Lima, o volante Gabriel Tonini segue em tratamento da lesão no púbis e deve continuar sob os cuidados do Departamento Médico, pelo menos, por mais duas semanas.