Lucas Ramires diz que jogo com público em Brasília teve 'coisas positivas e negativas'

Diretor de Marketing do CRB, acompanhou o duelo entre Flamengo e Olímpia, pela Libertadores, que testou retorno da torcida ao estádios

Na última quarta-feira (18), Flamengo e Olímpia se enfrentaram pelas quartas de final da Taça Libertadores 2021. O jogo foi marcado pela presença do público, mais precisamente de 5.518 pagantes da torcida dos dois clube, cerca de 10% da capacidade do estádio Mané Garrincha.

O diretor comercial e marketing do CRB, Lucas Ramires, falou, por meio da Assessoria de Comunicação do Galo, sobre a experiência de ter ido à Brasília para analisar os protocolos do retorno do público aos estádios. O convite partiu da Federação Alagoana de Futebol (FAF).

"A proposta foi acompanhar o jogo, onde deu retorno do público. Nós fomos acompanhar a recepção da torcida, com os protocolos, com o distanciamento. Foi uma visita muito importante, onde a gente pode trazer coisas positivas como também nós vimos algumas coisas negativas, que dá pra corrigir aqui quando o público vier.

Nossa expectativa com o avanço da vacina em Alagoas é que a gente comece a receber a torcida regatiana no Trapichão, e com isso trazer os pontos positivos para poder implantar aqui e receber a nossa torcida com segurança, com maior conforto e respeitando o distanciamento social. A gente conseguiu trazer bastante coisa aqui para Alagoas", relatou.

Lucas disse que ainda não foi estipulada uma data exata do possível retorno da torcida ao estádio. Porém, a direção do Galo está dialogando com o Governo do Estado, a Secretaria de Esporte e Lazer da Juventude (Selaj) e a FAF para tentar abrir o quanto o antes o estádio Rei Pelé, que pode ser em breve, tendo em vista o avanço da vacinação, já vacinando a população de 17 anos.

Também falou que o clube está com um planejamento para aplicar os protocolos vistos em Brasília no Estádio Rei Pelé, com menos capacidade que o Mané Garrincha, estádio de Copa do Mundo.

"A gente tá com um planejamento muito bom para poder ser aplicado aqui, no Rei Pelé, mesmo a gente não tendo separação por cadeiras. Tendo um trabalhado bem organizado, tendo a quantidade de público específico, dá sim para implantar (os protocolos) e dar para respeitar tranquilamente os cuidados".

No jogo do Mengão, antes do duelo ser transferido para Brasília, a Secretaria de Municipal do Rio de Janeiro definiu a regras para entrar no estádio: ter um teste negativo para a Covid-19 realizado em até 48 horas antes da partida.

Além de Lucas Ramires, também estiveram presentes em Brasília Edmilson Oliveira, gerente administrativo do CSA, e Júnior Beltrão, diretor administrativo da FAF. A CBF já elabora o protocolo de retorno, como o controle de acesso por meio do cartão de vacinação e o distanciamento social nas arquibancadas.