Há poucos dias no cargo, Raimundo Tavares deixa o comando do futebol do CSA

Dirigente, em nota, afirmou que não teve a promessa de autonomia atendida pela diretoria do clube

Na noite de ontem (23), pegando muitos de surpresa, o diretor de futebol do CSA, Raimundo Tavares, anunciou que não ocupa mais o cargo no clube. Figura conhecida dentro do Azulão, ficou somente pouco mais de dez dias no comando da pasta nesta passagem. Agora, Raimundo cumprirá seu mandato como presidente do Conselho Deliberativo até o fim de 2021 e não pretende prorrogá-lo.

Em nota postada em uma rede social, Raimundo afirmou que aceitou o cargo porque foi prometido, pelo presidente Rafael Tenório, autonomia nas decisões do futebol, porém afirmou que não a recebeu, chegando a afirmar que “coisas inacreditáveis” aconteceram durante esses dias.

Essa foi a segunda passagem de Tavares no cargo na gestão de Rafael Tenório. Na primeira, do fim de 2015 a julho de 2020, o CSA fez história ao conseguir o título da Série C em 2017 e chegar à Série A de 2019. Após sua saída, Rodrigo Pastana foi contratado. Com a saída de Pastana, Tavares voltou, mas ficou poucos dias no cargo.

Tanto Raimundo Tavares quanto Rafael Tenório foram procurados pela Gazetaweb, mas não se pronunciaram até o momento.

Confira a nota divulgada por Raimundo Tavares em sua rede social:

Contratações

Desde o retorno a gestão de futebol do CSA, Raimundo Tavares anunciou a chegada de Herbson Paulino para fazer o vínculo entre direção e o elenco. Além disso, confirmou ainda a contratação do goleiro Lucas Frigeri, do lateral direito/atacante Ewerthon, do volante Yuri, do experiente meia ofensivo Renato Cajá, além dos atacantes Dudu Beberibe e Reinaldo. Desses atletas, apenas Reinaldo chegou a estrear no Azulão.