Estevam Soares fala sobre chegada em bom momento do Aliança: "tive felicidade"

Novo treinador tricolor também se impressionou com estrutura e elogiou responsabilidade administrativa do novato do Alagoano

O Desportivo Aliança tem sido a principal novidade do futebol alagoano em 2021. Com uma campanha magnífica no estadual, o time tricolor tem seu novo técnico comandando os trabalhos desde a última semana. O experiente Estevam Soares chegou em Maceió no último dia 24, e não perdeu tempo para poder iniciar os trabalhos. O treinador baiano comentou sobre o trabalho e pensamentos para o futuro.

"Primeiramente nós temos que enaltecer a campanha que o Aliança vem fazendo. Mesmo com a diferença de um jogo a mais do que algumas equipes, é a vice-líder e nós temos que enaltecer a campanha que foi feita e que vem sendo feita", disse o treinador.

Em um momento em que muitas equipes do Alagoano trocaram seus treinadores por maus resultados - com exceção de CSA, CRB e Jaciobá - o Aliança optou por ir na contramão, com um motivo bastante diferente. A equipe vinha bem na temporada, mas resolveu modificar sua metodologia de trabalho e promoveu a chegada de Estevam. O técnico, inclusive, reconheceu a situação incomum no futebol brasileiro e comemorou a boa situação do Tricolor .

"Nós estamos acostumados, no Brasil, o treinador chegar geralmente com a equipe lá em baixo, mal classificada, na zona de rebaixamento, ou coisa parecida. E eu tive a felicidade de ser uma coisa inédita, pegar a equipe na vice-liderança" reconheceu o treinador.

Apesar da chegada num bom momento do time no estadual, Estevam reconheceu que algumas coisas devem ser mantidas para seguir firme no G-4 do Alagoano.

"Eu acho que são algumas coisas simples. Primeiro nós temos que manter aquilo que vinha sendo feito: a dedicação e a entrega dessa equipe na disputa com a bola. É uma equipe que luta durante os 90 minutos pela posse da bola, ou seja, uma equipe guerreira. É tentar melhorar algumas coisas que nos percebemos que talvez existam de deficiência nessa equipe, mas isso é normal. Agora, o principal de tudo manter o que vinha sido feito de bom e acreditar que a gente possa ter capacidade em classificar entre os quatro", alegou Estevam.

Estevam tem a missão de manter o Aliança dentro do G-4 do Campeonato Alagoano - Foto: Pequeno/Desportivo Aliança

Pegando muita gente de surpresa, Estevam admitiu que também foi surpreendido com o convite, mas que as informações sobre o Aliança e suas administração foram as melhores possíveis.

"Olha, quando eu recebi o telefonema do presidente Lessa, eu estranhei porque eu conhecia muito pouco sobre o Aliança. Passei a pesquisar algumas coisas na internet e fiz alguns telefonemas para alguns amigos aqui de Maceió e, automaticamente, todas as informações foram as melhores do mundo", reconheceu o professor.

"Essa parceria entre Aliança e UFAL, tudo que nós temos de dispositivo, todas as coisas importantes como a psicologia, a nutrição, a educação física, a fisiologia, tudo a disposição do clube, um estádio desse, maravilhoso, à disposição do clube, eu não pensei duas vezes. As informações sobre o presidente Lessa foram as melhores, então nós demos prosseguimento a conversa e, para minha felicidade, eu acertei em vir pra cá. Não foi nada diferente nesses seis dias que aqui estou de todas aquelas informações que eu havia colhido, um clube com um ambiente maravilhoso", disse muito contente.

Sobre o bom momento do tricolor, o treinador se disse feliz, mas quer manter os pés no chão para poder conseguir a classificação matemática para a semifinal.

"Esse campeonato, pelo que eu estudei, é disputadíssimo. Um campeonato de oito rodadas apenas é uma coisa muito complicada. O Aliança hoje se encontra numa posição privilegiada mas nós não podemos nos iludir com isso, nós não podemos achar que nós já estamos classificados, até porque não estamos. Uma derrota, uma vitória coloca uma equipe ou outra no lugar completamente diferente", afirmou Estevam Soares.