Em jogo de três expulsões, Coruripe vence o Miguelense fora de casa: 1 a 0

Time de São Miguel tem dois expulsos, perde pênalti e estreia com derrota indigesta dentro de casa

Foi no sufoco, mas deu Coruripe na estreia da Segundona. Na tarde deste domingo (15), no Estádio Ferreirão, em São Miguel dos Campos, o Hulk visitou o Miguelense, na 1ª rodada da 2ª divisão. Apesar de jogar boa parte do confronto com um a menos, o clube alviverde venceu por 1 a 0, com gol de Perea, no segundo tempo. Os donos da casa ainda tiveram dois jogadores expulsos.

Com o resultado, o Hulk entra no G4, ocupando a 3ª colocação, com três pontos. O Alviverde só está atrás de Penedense e CEO, que lideram pelo saldo de gols. O Miguelense ocupa a quinta posição, ainda zerado.

Resumão

O duelo no Ferreirão foi uma completa loucura. Empurrado pelo torcedor, até que o Miguelense começou com as melhores chances, surpreendendo o Hulk. Mesmo assim, as grandes chances não surgiram no primeiro tempo. O grande destaque foi Dannyel, que aos 33 minutos acabou expulso após cometer uma falta de ataque.

Em desvantagem, o Coruripe ainda tentou buscar o seu gol e Perea quase marcou no final da primeira etapa. Na volta do intervalo, o Alviverde seguiu melhor, enquanto o jovem time do Miguelense cometeu erros infantis.

Hulk abriu placar mesmo com 10 jogadores em campo - Foto: Agapito Santana Ascom/AACoruripe

Perea, um dos principais destaques em campo, finalmente teve seu momento de brilho aos 18 minutos. Após a bola ser lançada dentro da área, o atacante apareceu sozinho para abrir o placar. Os atletas do Verdão do Agreste reclamaram de falta na origem da jogada, mas não teve jeito: 1 a 0 para o Coruripe.

Em desvantagem, o Miguelense foi para cima. Aos 22 minutos, o clube ganhou a chance do empate em uma penalidade máxima. Miguel foi para a cobrança, mas o goleiro Gean defendeu de maneira sensacional e segurou o 1 a 0. O lance parece que deu uma mexida nos ânimos da partida. Pouco depois do pênalti desperdiçado, Wagner Rosa foi expulso após reclamações.

O confronto ficou com poucas oportunidades e os donos da casa não tiveram chances de empatar. Com 33 minutos, Josuel acabou cometendo falta e novamente a arbitragem optou por usar o cartão vermelho. Com requintes de confusão, o jogo chegou ao fim com a vitória do Coruripe.