Em campo encharcado, Penedense faz de pênalti e vence o CEO por 2 a 1, na Segundona

Equipe ribeirinha tem jogador expulso no final do primeiro tempo, mas consegue sua segunda vitória na competição

Debaixo de muita chuva e em um gramado ensopado, o Penedense alcançou sua segunda vitória na Série B do Alagoano. Na tarde deste sábado (21), em um Édson Matias cheio de poças de água, o time alvirrubro derrotou o CEO, por 2 a 1, pela 3ª rodada da competição. Os gols do duelo foram feitos por Jonathan e Drey, pelo clube de Penedo, ambos de pênalti. Enquanto isso, Maicon diminuiu para os visitantes.

Com isso, o Penedense se mantém no segundo lugar, contudo, agora bem na cola do líder Coruripe. Com seis pontos e um jogo a mais, o Alvirrubro só fica no segundo lugar por conta do saldo de gols. A Estrela do Sertão vai se complicando, já que amarga sua segunda derrota seguida. Atualmente, o CEO é o 5º, com três pontos, e seca o FF Sport para não perder mais uma posição.

1º TEMPO

Nunca se fez tanto jus ao nome de uma cidade. O duelo aconteceu em Olho d'Água das Flores, e o Estádio Édson Matias estava completamente encharcado. A primeira grande chance demorou muito para acontecer, com 12min. Ícaro tentou o lançamento, mas a bola parou na água, só que Rafinha foi esperto e finalizou com perigo. A bola acabou passando de lado, na trave esquerda e quase que o CEO abriu o placar.

Mais ativo, CEO começou a partida atacando - Foto: Henrique Martins/CEO

Com dificuldades do seu lado do campo, o Penedense tentou atacar da maneira que dava, porém, o campo não ajudava. Todas as vezes que invadia a grande área, a zaga formada por Wesley, Jean e Maicon conseguiu se sobressair. Aos 18 minutos, Luciano achou um espaço para finalizar, mas Vini conseguiu uma bela defesa.

Aos 20 minutos, veio uma grande chance para o CEO. Com a área cheia de poças de água, a defesa do Penedense afastou mal. Luiz Guilherme acabou sozinho com a bola e chutou colocado, no canto. Luis Ricardo voou perfeitamente e espalmou. Índio, no rebote, ainda acertou a trave, na sequência.

Depois de tanta confusão e pouca bola rolando, o Alvirrubro achou um lance que abriu as porteiras. Com 32 minutos, a bola bateu no braço de Chiquinho e a arbitragem assinalou pênalti para o Penedense. Jonathan foi tranquilo e seguro na cobrança. Tirou do goleiro Vini e abriu o placar no Édson Matias.

De pênalti, Penedense saiu na frente e controlou o confronto em Olho d'Água - Foto: Henrique Martins/CEO

Para um jogo que parecia estar bem tranquilo, o Penedense deu um jeito de piorar. Aos 35, o meia Luiz Fernando acabou cometendo falta e recebendo amarelo. O jogador da equipe riberinha reclamou muito e foi expulso, gerando a revolta da galera de Penedo, mas não teve jeito. Mesmo com um a mais, o CEO não conseguiu o empate no primeiro tempo, que se encerrou no 1 a 0 para os visitantes.

2º TEMPO

Apesar de estar desfalcado numericamente, o Penedense não foi tímido para tentar atacar os donos da casa. Logo com 2 minutos, Jonathan fez uma boa chegada na área e ficou perto de uma boa finalização. Com 12min, Drey invadiu bem a área e tentou cruzar para Jonathan, mas o atacante vacilou.

A primeira boa chegada da Estrela do Sertão no segundo tempo veio aos 16', após cobrança de falta. Miqueias tentou tocar para o gol, mas escorregou e perdeu a oportunidade. Sem conseguir atacar pelo chão, Tchuow, aos 24, tentou uma bomba de longe, mas Vini parou a redonda com o tronco.

Com o jogo veloz, o Penedense seguiu atacando pelas pontas. Novamente Drey invadiu a área na esquerda. O lateral dividiu com Wesley, mas a arbitragem marcou nova penalidade para os visitantes, aos 29'. O próprio Drey pediu a bola para cobrar e mandou bem demais: 2 a 0 para o Alvirrubro.

Apesar do pênalti polêmico, Drey bateu consciente e ampliou a vantagem ribeirinha - Foto: Henrique Martins/CEO

O 2 a 0 praticamente derrubou as forças que restavam no CEO, que mal conseguia chegar no campo de ataque. Demorou muito, mais aos 35, achou o seu gol. Depois de cruzamento na área, Maicon apareceu livre para acertar o cabeceio e diminuiu o placar no Édson Matias. O gol deu novo ânimo aos sertanejos, que chegaram novamente, na sequência, e a defesa alvirrubra afastou.

Com 39 minutos, Maicon tentou de novo, em finalização cruzada, e Luis tirou a bola dali. O CEO seguiu partindo para cima, mas tinha muitas deficiências técnicas para igualar o resultado. O Penedense, por sua vez, só fechou-se lá atrás, suficiente, para garantir a vitória por 2 a 1.

Com gol de Maicon, Estrela do Sertão reagiu no final, mas não conseguiu empate - Foto: Henrique Martins/CEO

Ficha técnica

CEO - Vini; Mateus (Roger), Jean, Wesley, Maicon e Chiquinho; Ícaro, Índio e Luiz Guilherme (Carlos Henrique); Miqueias e Rafinha. Técnico: Nevada.

Penedense - Luis Ricardo; Tchuow, Kawã, Cristiano e Drey; Caio, Luiz Fernando e Polinho (Henrique); Tubinho (Cantolino), Luciano (Vanderson) e Jonathan (Davi). Técnico: Neto Dantas.

Gols - Jonathan (PEN - 32'/1T); Drey (PEN - 30'/2T); Maicon (CEO - 35'/2T)

Cartões amarelos - Ícaro (CEO); Chiquinho (CEO); Luiz Fernando (Penedense); Luciano (Penedense); Wesley (CEO); Roger (CEO)

Cartões vermelhos - Luiz Fernando (Penedense)

Árbitro - Gleiton Lins Vieira (FAF)

Assistentes - Widcir Santana de Oliveira (FAF) e Carlos Alberto Alves da Silva (FAF)