CSA perde mais uma, desta vez para o Vila Nova-GO, e segue sem vencer na Série B: 1 a 0

Com este resultado, Azulão ocupa provisoriamente a penúltima colocação na Tabela, com apenas um ponto somado

Em jogo na noite deste sábado (12), contra o Vila Nova, o CSA chegou a sua terceira partida na Série B de 2021 sem vencer e, ainda por cima, sem conseguir balançar as redes. Jogando um mal futebol, sobretudo no primeiro tempo, o Azulão perdeu por 1 a 0, no Estádio Aníbal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia-GO, no interior goiano, pela terceira rodada da competição.

Esta foi a segunda derrota azulina na Segundona e, com apenas um empate na 2ª rodada, com o Sampaio Corrêa, o time soma apenas um pontinho. E com este resultado e somente este ponto, o Azulão ocupa a 19ª posição, no temido Z4, provisoriamente. E o Vila conseguiu a primeira vitória. Por isso, subiu momentaneamente para o quarto lugar, com cinco pontos.

O gol do Vila Nova foi assinalado por Dudu, aos 12 minutos do 1º tempo. Mesmo sofrendo o gol no comecinho do jogo, o CSA conseguiu entrar na partida apenas nos momentos finais e ainda tentou, mas não conseguiu sequer o empate. Veja o Tempo Real!

Pela 4ª rodada da Série B, o CSA vai receber o Guarani, na próxima terça-feira (15), às 19 horas, no Rei Pelé, em Maceió-AL; e o Vila Nova, no mesmo dia e horário, visita o Náutico, nos Aflitos, no Recife-PE.

1º Tempo

Azulão de Silvinho foi muito mal no primeiro tempo - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

O CSA dominava as ações no início da partida. E a primeira chegada do Azulão se deu aos 2 minutos. Após cruzamento da direita, Silvinho cabeceou, mas mandou à direita do gol. Aos 5 minutos, de novo Silvinho, que conseguiu se antecipar em relação ao goleiro, mas perdeu o ângulo e errou na hora de concluir.

O jogo ia ficando muito parelho, mas quem levou a melhor foi o Vila Nova que, logo aos 12 minutos, abriu o placar. Após grande bobeira de Geovane, que tocou errado para trás, Henan recuperou e mandou para Dudu, que só fez estourar a bola no ângulo: 1 a 0, para o time goiano.

Aos 16 minutos, Nadson cruzou e a bola passou perigosamente na área, mas o CSA desperdiçou a chance. Passando dos 20 minutos, o jogo ficou com muitas faltas e, com isso, começaram a haver muitas interrupções. O time azulino estava mal na partida e errava muitos passes. O Vila assustou aos 27 minutos. Em novo contra-ataque do Tigre, pela esquerda, Cardoso seguiu, mas para a sorte do CSA, não encontrou nenhum companheiro no ataque.

O Azulão até chegou à linha de fundo, pela direita, aos 29 minutos, com Norberto, mas ele não conseguiu cruzar para ninguém. Time do técnico Bruno Pivetti não tinha efetividade. O duelo passava dos 35 minutos e, em uma tentativa do CSA, Willian Formiga fez o corte na área. Aos 38 minutos, em outra bobeira do Azulão, tocando passes atrás, quase Vila Nova roubou a bola perto do gol.

Aos 40 minutos, Dellatorre recebeu a bola, fez o giro e chutou no gol, mas acabou sendo travado e o goleiro Georgemy segurou a redonda. Chance desperdiçada pelo time azulino. O time goiano respondeu aos 42 minutos, assustando. Após cruzamento na área do CSA, o Vila até tentou, mas Silvinho conseguiu afastar o perigo.

No finalzinho do jogo, só dava Vila Nova, que não deixava o Azulão chegar ao ataque. O árbitro determinou um minutinho apenas de acréscimo e, pontualmente aos 46’, o árbitro sergipano encerrou a primeira etapa da partida.

2º Tempo

CSA até tentou o gol no segundo tempo, mas não conseguiu - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

O CSA começou a partida no segundo tempo como terminou a primeira etapa: sem conseguir chegar ao ataque, tocava mais a bola na defesa. O Vila não dava espaços ao time azulino, que passou a pressionar quando a partida chegava próximo dos 10 minutos, saindo mais para o ataque. Na primeira saída, Gabriel arriscou de fora da área e deu um susto no Vila, mas o goleiro espalmou para o lado e salvou a sua equipe. Aos 12 minutos, Dellatorre tentou chutar, mas a defesa chegou primeiro para desviar e livrar o perigo.

Aos 15 minutos, de novo o Azulão tentava. Silvinho foi lançado e desviou na bola, mas viu Georgemy ir na redonda e segurar, apesar da dificuldade que teve. O Vila respondeu perigosamente aos 18 minutos, quando Kelvin pegou a sobra da bola e chutou forte, de fora da área, mas a bola desviou e passou muito perto da trave.

Aos 23 minutos, Kevyn recebeu a bola na área do Vila e bateu rasteiro, mas carimbou a defesa goiana. Aos 30 minutos, Iury Castilho foi lançado, na primeira boa jogada azulina, e quase marcou. Não o fez porque Georgemy catou a bola no cantinho. Aos 35 minutos, em um boa jogada, Norberto foi lançado na área, mas não conseguiu tocar para ninguém e a chance foi perdida.

O Azulão seguia tentando, acreditando no gol de empate e, aos 42 minutos, Iury teve uma nova tentativa, dessa vez de longe. Mas o atacante chutou rasteiro e a bola saiu pela direita do goleiro. Aos 45 minutos, Iury tentou de novo. Ele recebeu a bola na área e bateu cruzado, levando perigo ao Vila Nova.

O segundo tempo foi até os 50 minutos, com os cinco determinados pelo árbitro. Antes de ele apitar o final do jogo, aos 49 minutos o Vila quase fez o segundo gol. Em um contra-ataque perigoso, Pedro Júnior, na hora de concluir, mandou no cantinho e a bola saiu demais. Aos 50 minutos, o árbitro apitou o final, com a vitória do Vila Nova sacramentada: 1 a 0.

CSA e Vila Nova se enfrentaram em Aparecida de Gioânia-GO - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

Vila Nova – Georgemy; Pedro Bambu, Renato, Walisson Maia e Willian Formiga; Deivid (Arthur Rezende), Dudu (Eder Monteiro) e Renan Mota (João Pedro); Cardoso (Fernandinho), Kelvin e Henan (Pedro Júnior). Técnico: Wagner Lopes.

CSA – Darley; Norberto, Lucão, Matheus Felipe e Kevyn (Vitor Costa); Geovane (Cristovam), Gabriel e Nadson (Aylon); Silvinho (Gabriel Tonini), Marco Túlio (Yuri) e Dellatorre. Técnico: Bruno Pivetti.

Árbitro: Fábio Augusto Santos Sá Júnior (CBF-SE).

Assistentes: Ailton Farias da Silva (CBF-SE) e Daniel Vidal Pimentel (CBF-SE).

Quarto árbitro: Victor Lucas Pereira da Silva (CBF-GO).