CRB perde para o Ituano e alcança sua terceira derrota seguida na Série B: 1 a 0

Dominado em boa parte do confronto, Galo da Praia aumenta série ruim e segue com chances de rebaixamento

A má fase do CRB ganhou mais um capítulo na noite deste sábado (1º). O Galo da Praia entrou em campo pela 32ª rodada da Série B, para visitar o Ituano, no Estádio Novelli Júnior, em Itu. Porém, foi derrotado por 1 a 0 e chegou ao quarto jogo sem vencer na Segundona, sendo a terceira derrota seguida. O gol da vitória rubro-negra foi marcado por Brenner, no segundo tempo.

Com o resultado, o time regatiano segue na parte debaixo da tabela. O CRB permanece na 12ª posição, com 40 pontos, ainda com risco de ser rebaixado para a Série C. Por outro lado, o Ituano segue vivíssimo na briga pelo acesso. Agora, o Galo de Itu está na 5ª posição, com 47 pontos, apenas dois a menos que o Vasco, primeiro time do G4.

Estádio Novelli Júnior, em Itu, foi palco da briga de galos, pela Segundona - Foto: Paulo Pinto

Clique aqui e confira como foi Ituano 1x0 CRB, pela 32ª rodada da Série B, através do Tempo Real da Gazetaweb.com!

A 33ª rodada já está batendo na porta dos clubes. Nesta terça-feira (4), o Galo da Praia já volta ao gramados para enfrentar a Chapecoense, às 19 horas, no Estádio Rei Pelé. O Ituano, por sua vez, entra em campo na próxima quarta-feira (5), quando visita o campeão Cruzeiro, no Mineirão, às 21h30.

PRIMEIRO TEMPO

Pressionado pela fase ruim no Brasileirão, o CRB tentou partir para cima no início. Com 1 minuto, Fabinho deu o primeiro arremate, que explodiu na zaga. Na resposta, quase o Ituano marcou. A zaga regatiana saiu mal, Lucas Siqueira recuperou e tocou para Gabriel Barros, que finalizou colocado, para fora. Com 3min, novamente o Galo da Praia tentou. Negueba finalizou bem, de fora da área, mas Jefferson agarrou.

O confronto estava bem movimentado nos primeiros minutos. Era lá e cá, e novamente o Galo de Itu assustou com Gabriel Barros, aos 5min. O atacante mandou de fora e a bola raspou a trave. Aos poucos o ritmo foi desacelerando, entretanto, os donos da casa seguiam melhores, controlando mais a posse de bola.

Galo de Itu foi bem mais envolvente no primeiro tempo e criou boas chances - Foto: Paulo Pinto

Com 18 minutos, o CRB conseguiu uma bela jogada pela direita. Fabinho cruzou na área e a bola resvalou no braço do zagueiro Rafael Pereira. Enquanto os atletas regatianos reclamavam de pênalti, o Ituano armou contra-ataque. Aylon avançou em velocidade, pelo meio, e mandou uma bomba para uma defesa monumental de Diogo Silva.

Acuado na defesa, quando o Regatas tentava chegar no ataque, parava nos passes errados. Aos 28min, Longuine até recebeu um bom cruzamento dentro da área, mas a defesa do clube paulista afastou. Com 32 minutos, foi a vez do Ituano chegar. A zaga regatiana bateu cabeça e, na sobra, Léo Ceará arriscou a finalização, que foi por cima do gol.

Sem grandes oportunidades criadas, a metade final do primeiro tempo foi monótona. Contudo, quem mais trabalhou a bola no ataque foi o Ituano, enquanto o CRB não conseguia sair em contra-ataque. Aos 36 minutos, Raí apareceu perfeitamente na direita e cruzou rasteiro. Brenner chegou na cara do gol e deu de letra. Porém, a bola foi pelo lado, tirando tinta da trave. Pouco depois, Aylon finalizou de cabeça e Diogo Silva segurou.

Galo da Praia só voltou a assustar no último lance da primeira etapa - Foto: Paulo Pinto

Nos minutos finais, o Ituano seguiu melhor. Entretanto, sem finalizar na direção do gol. Por outro lado, o Alvirrubro mal assustava o adversário. Quando enfim conseguiu chegar com perigo, quase a rede balançou. Aos 46min, Juninho Valoura cobrou uma falta rapidinho. Nisso, encontrou Reginaldo sozinho, que mandou uma bomba direto na trave paulista. O lance foi o último da primeira etapa, que acabou com o 0 a 0 persistindo.

SEGUNDO TEMPO

Para o segundo tempo, apenas o Ituano mudou, com Vinícius entrando no lugar de Léo Ceará. A primeira chance também foi rubro-negra. Com 2 minutos, em cobrança de falta, Roberto assustou. Com 5min, foi a vez de Anselmo Ramon. Guilherme Romão cruzou no meio da área e o centroavante desviou, colocando a bola pela linha de fundo, com muito perigo.

Contudo, os minutos sucessores foram chatos, de uma partida sem criatividade, tampouco, com lances perigosos. A primeira jogada perigosa após isso foi aos 16 minutos. Caíque lançou Vinícius pelo lado direito, que cruzou com muita qualidade. Ninguém do CRB marcou e o atacante Brenner finalizou com força. O jogador ainda contou com o desvio de Gum, que matou qualquer chance de Diogo Silva defender: 1 a 0 para o Rubro-Negro.

Brenner voltou a marcar e abriu o placar no Novelli Júnior - Foto: Paulo Pinto

O gol fez jus ao bom momento paulista, melhor em boa parte do confronto. E mais, o Ituano seguiu em cima. Aos 20min, Diogo Silva precisou afastar de soco, para livrar o CRB do segundo gol. Já no desespero, Guilherme Romão finalizou de fora da área, aos 23 minutos, mas Jefferson Paulino defendeu tranquilamente.

Com 24, quase o empate aconteceu. Paulinho Moccelin foi lançado completamente livre, em frente ao gol. Entretanto, na hora de finalizar, bobeou e chutou a bola no corpo de Jefferson. Caíque, com 25, respondeu com perigo. Chegando pelo lado direito da área, o meia arriscou, por cima do travessão. Preocupado, Daniel Paulista abriu mão de Anselmo, Juninho e Claudinei, para acionar Gabriel Conceição, Marthã e Bruninho.

Para buscar o empate, o CRB abusou de cruzamentos na grande área, sem qualquer fundamento, que nem assustavam os paulistas. O único que conseguiu fazer isso foi Gabriel Conceição. Aos 34 minutos, ele recebeu passe de Moccelin e mandou um foguete, defendido por Jefferson Paulinho. Um minuto depois, após cobrança de escanteio, novamente Gabriel apareceu, agora de cabeça, mas finalizou para fora.

CRB só trouxe perigo ao Ituano após a metade final do segundo tempo - Foto: Paulo Pinto

A disputa Conceição e Jefferson seguiu. Com 37, Reginaldo deixou Gabriel em condições de finalizar. O atacante mandou um bomba e o arqueiro rubro-negro espalmou. Contudo, o lance foi parado por impedimento. O Regatas seguiu martelando, muito mais na vontade do que na qualidade. Já os mandantes preferiram focar na defesa.

A arbitragem indicou cinco minutos de acréscimos. Assim, o CRB se atirou completamente, todo bagunçado. Sem qualidade ofensiva, o clube regatiano não teve forças para empatar e teve sua terceira derrota seguida decretada. Final: Ituano 1x0 CRB.

Rubro-Negro fica perto de briga pelo acesso, enquanto Alvirrubro entra de vez na briga contra o Z4 - Foto: Paulo Pinto

FICHA TÉCNICA

Ituano - Jefferson Paulino; Raí Ramos, Lucas Dias, Rafael Pereira e Roberto; Lucas Siqueira, Caíque (Jiménez) e Léo Ceará (Vinícius); Gabriel Barros (Vinícius Jaú), Aylon (Lucas Nathan) e Brenner (Chrigor). Técnico: Carlos Pimentel

CRB - Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Diego Ivo e Guilherme Romão; Claudinei (Bruninho), Juninho Valoura (Marthã) e Rafael Longuine (Richard); Fabinho, Emerson Negueba (Paulinho Moccelin) e Anselmo Ramon (Gabriel Conceição). Técnico: Daniel Paulista

Gols - Brenner (ITU - 16'/2T)

Cartões amarelos - Lucas Dias (Ituano); Marthã (CRB)

Árbitro - André Luiz de Freitas Castro (CBF/GO)

Assistentes - Leone Carvalho Rocha (CBF/GO) e Tiago Gomes da Silva (CBF/GO)

Quarto árbitro - Lucas Canetto Bellote (CBF/SP)

VAR - Elmo Alves Resende Cunha (CBF/GO)

Assistente do VAR - Ciro Chaban Junqueira (CBF/DF)