CRB enfrenta Bugre em mais um jogo decisivo na luta pelo acesso

Partida acontece na noite desta sexta-feira, às 19h, no Estádio Rei Pelé, e vale pela 30ª rodada da Série B do Brasileiro

O CRB enfrenta o Guarani nesta sexta-feira (15), às 19h, aqui na casa do futebol alagoano, o Estádio Rei Pelé. A partida vale pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e faz parte da reta final da corrida pelo acesso. Por isso, os dois times vão para cima, com unhas e dentes, para agarrar a vaga no G4.

Cenário

O Galo vem de uma derrota dolorida contra o Botafogo, por 2x0, e, em retrospecto, o time do litoral alagoano tem uma sequência dos últimos cinco jogos com duas vitórias, uma derrota e um empate, com 48 pontos. É o quinto colocado na tabela do Brasileirão e precisa jogar todos os confrontos até o último como se fossem finais.

Já o Guarani, com 45 pontos, é o sétimo colocado da Série B e tem o mesmo retrospecto do Galo, com duas vitórias, duas derrotas e um empate. O Guarani pretende vir com unhas e dentes para Alagoas, com o objetivo de enterrar as possibilidades do CRB de atingir o acesso.

CRB

O time alagoano tem alguns problemas para esta partida contra o Bugre, alguns desfalques dolorosos para o Galo da Praia. Por terceiro amarelo estão automaticamente suspensos: Diego Torres e Erik; já por cartão vermelho, na partida contra o Botafogo, Caetano está fora.

Além dos suspensos automaticamente, o Galo tem pendurados por dois cartões amarelos, que são: Alexandre, Alisson Farias, Claudinei, Diogo Silva, Ewandro, Reginaldo, Júnior Brandão e o capitão Gum.

Com isso, o time de Allan Aal vai precisar se adaptar dentro das quatro linhas sem perder o ritmo de jogo, já que este confronto é decisivo, assim como todos até o fim da temporada.

Ao ser perguntado em coletiva se o jogo contra o Guarani será um divisor de águas para o time, Júnior Brandão respondeu: “Sim, a gente sabe que é um jogo importante, porque, querendo ou não, é uma briga direta, e, se a gente vencer em casa, tem só um passo para o acesso”.

E quando questionado sobre a falta de gols em campo, ele acrescentou: “Estou um pouco incomodado, sim, porque eu sei que dependo de gols”. E completou: “Então, eu venho buscando as oportunidades que eu tenho, eu tô tentando fazer o gol e sei que, quando vier, vai acontecer naturalmente”.

Uma possível escalação do Galo tem: Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Roberto e Guilherme Romão; Claudinei (Marthã), Jean Patrick (Wesley) e Renan Bressan; Jajá, Pablo Dyego e Nicolas Careca.

Guarani

O Bugre vem de uma vitória sobre o Londrina, por 3x0. O time não vence longe de Campinas há cinco partidas: perdeu para Vitória, Goiás e Coxa; e empatou contra o Náutico e a Ponte Preta.

O técnico Daniel Paulista fará algumas modificações no time para o confronto no Rei Pelé.

A primeira, na linha defensiva do Bugre, devido ao retorno de Ronaldo Alves, que cumpriu suspensão na rodada anterior, e deve retornar à posição titular, no lugar de Carlão.

A segunda, no meio de campo. Sem poder contar com Rodrigo Andrade, que cumpre automática pelo terceiro cartão, Daniel Paulista deve promover a entrada de Índio, em meio aos 11 iniciais, pois o jogador já foi a escolha em outras situações semelhantes.

A terceira delas, para reforçar o ataque, é a saída de Júlio César, poupado pela comissão técnica por desgaste físico. Sem o atacante, o treinador tem a opção de começar com Allan Victor ou Maxwell abertos na esquerda, ou então promover uma mudança maior, com Andrigo entre os titulares. Modificando os lados com Bruno Sávio; ou até Lucão do Break, com Todinho na esquerda.

Uma possível escalação do Bugre tem: Rafael Martins, Diogo Mateus, Thales, Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva, Índio e Régis; Bruno Sávio, Allan Victor (Maxwell) e Júnior Todinho.

Arbitragem

O líder da partida será o catarinense Heber Roberto Lopes (MTR-SC), que será assistido por Éder Alexandre (AB-SC) e por Johnny Barros de Oliveira (AB-SC). O quarto árbitro será Márcio dos Santos Oliveira (BAS-AL).