Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

CRB começa vencendo por 2 a 0, mas cede empate ao Vila Nova: 2 a 2

Galo segue no G4 da Série B do Brasileiro, com 37 pontos; gols do time de Marcelo Chamusca foram assinalados por Léo Ceará e Alisson Farias

Jogando na noite desta terça-feira (24), contra o Vila Nova, às 20h30, no Estádio Serra Dourada, em Goiás, o CRB teve a vitória nas mãos, começou vencendo com a boa vantagem de 2 a 0, mas bobeou e deixou escapar o triunfo, ao ceder o empate por 2 a 2 ao time goiano, em duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Os gols do CRB foram assinalados por Léo Ceará, na primeira etapa, e por Alisson Farias, no segundo tempo. Já o Vila marcou com Alan Mineiro e Patrick Marcelino, ambos também na etapa final.

Leia também

Veja como foi em Tempo Real! 

Com o resultado desta noite, o CRB soma 37 pontos e está na 4ª posição, o G4 da tabela. E o Vila, com 25 pontos, está na 17ª colocação. Além disto, o time regatiano segue sem vencer a equipe goiana. Nas 20 vezes em que se enfrentaram - já contando com este jogo - foram dez vitórias do Vila, cinco do CRB e cinco empates.

O Galo volta a jogar agora no dia 28, próximo sábado, às 21 horas, contra o São Bento-SP, no Estádio Rei Pelé, pela 25ª rodada. O Vila, por sua vez, entra em campo para enfrentar o Londrina, um dia antes (sexta-feira, 27), no Estádio do Café, às 19h15.

Etapa inicial


				
					CRB começa vencendo por 2 a 0, mas cede empate ao Vila Nova: 2 a 2
FOTO: Douglas Monteiro/Vila Nova FC

O CRB começou tranquilo a partida, tocando a bola, mas as duas equipes erravam muitos passes e deixavam a bola escapar no meio do campo. Aos 3 minutos, em jogada do Vila, Alan Mineiro cobrou o escanteio, Patrick Marcelino subiu, mas cometeu falta de ataque. Aos 6 minutos, de novo Alan Mineiro: ele avançou pelo meio, caiu pedindo a falta, mas a árbitra Edina Alves Batista mandou o jogo seguir, deixando o meia na bronca.

Aos 7 minutos, o time goiano chegou, desta vez com perigo. Edinho lançou Mailson, que invadiu a área, tentou o cruzamento e foi bloqueado, resultando em escanteio para sua equipe. Alan Mineiro cobrou, a zaga regatiana afastou parcialmente e, na sequência, Wesley Matos chutou e a bola explodiu na defesa do Galo. O jogador do colorado pediu pênalti, mas a arbitragem mandou seguir.

Após certa pressão do Vila Nova, que atuava bem pelos lados do campo, o CRB passou a tocar a bola no campo de defesa, tentando se organizar. O Vila não tinha nada com isso e seguia exercendo pressão. Aos 13 minutos, após cobrança de escanteio, Gustavo Henrique cabeceou com perigo, mas Vinícius Silvestre conseguiu encaixar a bola, fazendo uma boa defesa e livrando o CRB, que respondeu aos 15 minutos, com Alisson Farias. Ele cruzou só que ninguém chegou na bola e a zaga do Vila Nova acabou cortando.

Aos 22 minutos, foi a vez do Vila Nova. Pela direita, Mailson avançou próximo à linha de fundo e cruzou com perigo para área, mas Gustavo Henrique se esticou todo e não conseguiu alcançar, desperdiçando a chance.

O CRB estava com dificuldades na partida, pois o Vila só pressionava, mas o Galo chegou aos 24 minutos e, no primeiro momento real de perigo, no primeiro ataque, conseguiu abrir o placar. E foi desse jeito: Felipe Ferreira cruzou, Lucas Siqueira escorou e Léo Ceará só fez empurrar para o fundo das redes: 1 a 0 para o Galo.

Aos 29 minutos, a árbitra concedeu a chamada parada técnica para os jogadores descansarem, beberem água, se hidratarem. A bola voltou a rolar aos 32 minutos. O CRB tentou aos 35 minutos. Felipe Ferreira avançou pelo meio, tinha Léo Ceará livre, mas preferiu arriscar o chute e desperdiçou o contra-ataque. Depois que fez o gol, o CRB ficou mais consciente, melhorou em campo, enquanto o adversário estava perdido, descontrolado.

O jogo se encaminhava para o final. Aos 44 minutos, o Vila tentou chegar para fazer o gol de empate. Gustavo Henrique escorou, Alan Mineiro chegou batendo de primeira fora da área, mas a bola desviou na defesa do CRB, que passou a gastar o tempo e segurar a vitória nessa primeira etapa, fazendo uma longa troca de passes.

A árbitra deu quatro minutos de acréscimo e aos 48 minutos o time goiano ainda tentou. Patrick Marcelino tentou o lançamento para Gustavo Henrique, mas o camisa 9 não conseguiu dominar. E, aos 49 minutos, pontualmente, Edina Alves Batista ergueu os braços, decretando fim de papo na primeira etapa.

Segundo tempo


				
					CRB começa vencendo por 2 a 0, mas cede empate ao Vila Nova: 2 a 2
FOTO: Douglas Monteiro/Vila Nova FC

O CRB teve uma falta em seu favor aos 3 minutos. Felipe Ferreira cobrou direto para a área, o goleiro Rafael Santos afastou dando um soco no primeiro momento e, na sequência, quase foi surpreendido com um toque por cobertura de Lucas Siqueira.

O Vila Nova passou a pressionar, queria o gol da igualdade de qualquer forma. Em uma boa oportunidade, aos 7 minutos, Bruno Mezenga - que entrou em campo nesta etapa - chutou cruzado, Mailson se enrolou todo, a bola ficou viva, mas a zaga regatiana afastou o perigo. Em seguida, no contragolpe, Felipe Ferreira tentou dar a resposta, mas o Galo não aproveitou a jogada.

E como aconteceu no primeiro tempo, o Vila pressionava, mas foi o CRB, novamente, quem balançou as redes. Aos 12 minutos, Felipe Ferreira recebeu o lançamento, virou o jogo para Alisson Farias, que chutou, a bola ainda desviou na zaga e enganou o goleiro Rafael Santos, indo morrer no fundo do gol: 2 a 0.

Aos 20 minutos, o CRB tentou de novo, foi em busca de mais um gol. Felipe Ferreira carregou a bola, achou Daniel Borges dentro da área, que chutou e Rafael Santos efetuou uma ótima defesa, mandando para escanteio. Em seguida, o próprio camisa 10 do Galo cobrou e Edson Cariús cabeceou com perigo, obrigando Rafael Santos a voar para fazer outra grande defesa. O Vila assustou aos 24 minutos, quando Bruno Mezenga sambou na frente da marcação, cortou para dentro e arriscou o chute. O goleiro Vinícius, que já estava batido, torceu e a bola foi para fora, para sorte do Galo.

Só dava Vila Nova, que insistia em busca do gol e fez, aos 28 minutos. Ramon foi para a cobrança de escanteio, Gastón cabeceou e Vinícius rebateu. Alan Mineiro aproveitou a sobra e marcou de cabeça, diminuindo a diferença no placar: 2 a 1. O Vila seguia pressionando e o segundo gol, o gol de empate, não demorou a sair. Aos 34 minutos, Alan Mineiro cobrou uma falta e Patrick Marcelino só fez desviar para o gol, deixando tudo igual no Serra Dourada: 2 a 2.

Aos 36 minutos, de novo o Tigre chegou: Jeferson tentou o cruzamento, Bruno Mezenga deu uma bicicleta e a bola explodiu em Lucas Siqueira. Os jogadores do Tigre ainda pediram um pênalti, mas a árbitra mandou o jogo seguir. Aos 43 minutos, o Galo até que fez mais um gol, mas ele foi anulado. Lucas Abreu invadiu a área, tocou para o meio, a bola sobrou para Edson Cariús, que empurrou para as a redes, mas o assistente marcou impedimento.

Aos 45 minutos, o Tigre ainda tentou, quando Mailson cruzou rasteiro, Alan Mineiro, na pequena área, soltou o chute e a bola tirou tinta da trave. Quase era a virada do Tigre, mas para alívio do CRB não foi. A arbitragem deu cinco minutos de acréscimos e, aos 48 minutos, o time da casa tentou mais uma vez. Ramon cobrou a falta, Vinícius subiu para afastar de soco, o jogador do Tigre ainda tentou no bate-rebate mas não conseguiu marcar.

E, sem tempo para as equipes fazerem mais nada, aos 50 minutos a arbitragem assinalou o final da partida. Estava decretado empate entre CRB e Vila Nova, por 2 a 2.

Vila Nova- Rafael Santos; Jeferson, Wesley Matos, Patrick Marcelino e Gastón; Edinho (Tinga), Ramon e Alan Mineiro; Gustavo Henrique (Bruno Mezenga), Robinho (Diego Rosa) e Mailson. Técnico: Marcelo Cabo.

CRB- Vinícius; Daniel Borges, Victor Ramos, Edson Henrique e Bryan; Claudinei, Lucas Siqueira, Lucas Abreu e Felipe Ferreira (Willie); Léo Ceará (Edson Cariús) e Alisson Farias (Iago). Técnico: Marcelo Chamusca.

Árbitro: Edina Alves Batista (CBF-SP).

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (CBF-SP) e Herman Brumel Vani (CBF-SP).

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas

X