Coruripe segura 0 a 0 com o Penedense e alcança a grande final da 2ª Divisão

Hulk faz partida simples e conta com a vantagem do jogo de ida para ser o primeira finalista

A Segunda Divisão do Alagoano conheceu seu primeiro finalista na noite deste sábado (2). No Estádio Gerson Amaral, em Coruripe, o Hulk empatou por 0 a 0 no Clássico do Litoral Sul, contra o Penedense e garantiu uma vaga na finalíssima após ter vencido a partida de ida por 2 a 0. Com isso, o Verdão Praiano aguarda o vencedor de Zumbi e FF Sport, que se enfrentam neste domingo (3).

A previsão é que as duas partidas da final aconteçam nos dois próximos finais de semana. Os mandos serão definidos dependendo do classificado. Caso a final seja Hulk x FFS, a decisão deve ser no Gerson Amaral. Caso contrário, o mando da volta será do Zumbi.

Resumão

Precisando de uma goleada para avançar, o Penedense não teve alternativas, a não ser ir para cima. Mesmo assim, Mayck assustou para o Hulk, aos 10min, com um chutaço de longe. Na sequência, quase o Alvirrubro abriu o placar. Cristiano subiu na cobrança de escanteio, mas Alexandre fez uma defesa sensacional para segurar o resultado.

Com 18 minutos, Cantonilo mandou um lindo chute de fora e a bola passou perto do travessão. O Penedense estava melhor, porém, o clima foi ficando quente, sobretudo no banco de reservas. Alexandre, goleiro do Verdão, começou a virar destaque, após fazer uma bela defesa no chute de Drey, aos 50 minutos do 1º tempo.

Na volta do intervalo, o Penedense só tinha 45 minutos para marcar três gols. Todavia, o Coruripe se segurou muito e começou a travar a partida, dificultando demais para o rival. Tanto, que nenhuma grande chance foi criada no segundo tempo. Vô, do lado praiano, tentou aos 29, após invadir a área, porém, desperdiçou a oportunidade.

O Alvirrubro Ribeirinho martelou muito, mas nada furava a defesa. Aos 47 minutos, Robério acabou reclamando demais com a arbitragem e foi expulso. Dessa forma triste e trágica para o time de Penedo, o jogo chegou ao fim, com festa do Alviverde Praiano, que segue com o sonho do retorno.