Contra o Pouso Alegre, ASA defende invencibilidade de 3 meses sem perder no Fumeirão

Desde a efetivação do técnico Jota, Alvinegro não sabe o que é perder dentro do Coaracy da Mata Fonseca

Falta pouco tempo e a apreensão para o mata-mata do acesso só cresce dentro do ASA. Preparando-se para o confronto, pontos fortes e fracos começam a surgir. E um dos fatores que podem beneficiar o Fantasma é sua força jogando dentro do Coaracy da Mata Fonseca. O time alvinegro não sabe o que é perder em Arapiraca, desde o dia 15 de maio. Ou seja, são mais de três meses sem ver a cor da derrota em casa.

Essa derrota em questão foi no clássico contra o CSE, ainda pela quinta rodada da fase de grupos da Série D. O placar de 3 a 2 ligou o alerta no Gigante, que não perdeu mais em casa, desde então. Inclusive, foi após esse confronto que o ex-técnico Maurício Copertino pediu as contas e deixou o clube nas mãos de Jota. De lá para cá, Jota acumulou seis jogos como mandante, com três vitórias e três empates.

Outro fator relevante é que o ASA só tomou dois gols nesse período, nos empates por 1 a 1 contra Jacuipense e Lagarto. Ao longo da temporada, inclusive, o Fantasma só perdeu em casa para o CSE (duas vezes), para o Cuiabá, na Copa do Brasil, e para o CRB, na final do Campeonato Alagoano.

Pensando no próximo confronto, o diferencial nas quartas de final da Série D é que o primeiro jogo será em Arapiraca, enquanto a decisão será no Estádio Manduzão, em Pouso Alegre-MG. Inclusive, o time mineiro mostra-se muito forte em seus domínios. Ao longo da campanha, até aqui, fez nove partidas, com incríveis seis vitórias e apenas três empates.

O primeiro encontro entre alvinegros e rubro-negros acontece já neste domingo (21), às 16 horas, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. O mata-mata do acesso ainda contará com a estreia do árbitro de vídeo nesta Série D.