Com três derrotas seguidas na Série B, CRB recebe a Chape, nesta terça-feira (4)

No Rei Pelé, Galo busca se redimir com a torcida e surpreender na reta final da competição

Nesta terça-feira (4), o CRB recebe a Chapecoense, no Estádio Rei Pelé, às 19h. A 33ª rodada da Série B vale muito para ambas as equipes. Separadas por dois pontinhos na tabela, o Galo da Praia tem a vantagem e, em casa, pode frustrar os planos da Chape, que se recupera da fuga do Z4.

Cenário

O CRB é o 12º colocado e somou 40 pontos até o momento. Separado do G4 por nove pontos (pontuação do Vasco da Gama), o Galo da Praia tem tido problemas nas últimas rodadas. São três derrotas consecutivas, a última foi contra o Ituano, no último sábado (1), por 1 a 0, fora de casa. Dentro do Rei Pelé, o elenco possivelmente será modificado para tentar mudar a situação, deixando Daniel Paulista com a corda do tempo apertando cada dia mais.

Do lado da Chape, a situação é difícil. Se livrando do Z4, na última rodada, o Índio precisa da vitória para não cair na berlinda novamente. São 38 pontos somados e, nas últimas cinco partidas, venceu três e perdeu duas. Fora do Z4 por três pontos (pontuação do CSA, que abre a zona de rebaixamento com 35 pontos), a Chape chega a Maceió com a moral lá em cima, após a vitória de virada sobre o segundo colocado, Bahia, dentro da Arena Condá.

Comemoração do gol do Galo, sobre a Chape, no jogo de ida da Série B de 2022 - Foto: Reprodução

CRB

Os treinamentos foram finalizados na segunda-feira (3), onde os últimos preparativos foram realizados para o confronto. O Galo tem vários ajustes a serem feitos, são três partidas sem marcar, com dificuldades no setor defensivo e nas finalizações. Não à toa, o CRB está na sétima colocação geral, no quesito "pior ataque". A dificuldade aparece nas jogadas de ligação direta, onde os jogadores são acionados em velocidade, porém, muitas vezes não conseguem manter o ritmo da jogada, errando muitos passes e chutando pouco ao gol, deixando a bola com a defesa, sem perigo para os adversários.

São 28 gols marcados pelo CRB na Série B de 2022 e a tão comentada sequência é fator que incomoda para esta partida. Dentro de casa, o Galo da Praia pode mudar a reta final e surpreender. Daniel Paulista disse que sabe da importância do momento e que as coisas não podem permanecer como estão.

“A sequência de resultados ruins incomoda, e nós temos que ter a noção do nosso momento para reverter esse período de três derrotas consecutivas para voltar a vencer o mais rápido possível”, disse o treinador

Com Raul Prata lesionado e deixando a lateral prejudicada, o técnico regatiano deve ter: Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Diego Ivo e Guilherme Romão; Claudinei, Juninho Valoura e Longuine; Fabinho (Paulinho Moccelin), Gabriel Conceição (Emerson Negueba) e Anselmo Ramon.

Elenco da Chape chegou a Maceió nesta segunda-feira (2), onde fez os últimos preparos para o jogo desta terça - Foto: João Heemann/ACF

Chapecoense

A Chape tá pegando fogo. Saindo da dificuldade, o elenco do Índio Condá venceu o Bahia, por 3 a 1, na última sexta-feira (30) e teve números impressionantes durante o tempo de jogo. Foram 21 finalizações do Verdão do Oeste, contra 12 tentativas de chutes ao gol para a equipe baiana, além de finalizar a partida com 81% de precisão de passes, contra 79% do Tricolor baiano. As estatísticas mostram que a estratégia da Chape é uma só: fechar o tempo, dentro de campo, pressionando bastante as linhas defensivas adversárias e finalizar mais, forçando os erros de passes do outro time.

Sendo assim, com Betinho ainda lesionado, o técnico Dal Pozzo deve utilizar a mesma escalação que enfrentou o Bahia, mas William Popp, recém-chegado ao clube, pode aparecer como opção titular, já que marcou seu primeiro gol com a camisa alviverde na partida.

O líder do Verdão pode utilizar: Saulo; Maílton, Frazan, Victor Ramos e Fernando; Marcelo Freitas, Pablo Oliveira e Thomás; Chrystian, William Popp (Perotti) e Alisson Farias.

Arbitragem

Diego Pombo Lopez (CBF-BA) apita o confronto e recebe auxilio de Edevan de Oliveira Pereira (CBF-BA) e de Karla Renata Cavalcanti de Santana (CBF-PE). O trio nordestino comanda a comissão de arbitragem que vem seguida do Quarto Árbitro alagoano Rafael Carlos Salgueiro Lima (CBF-AL) e do Árbitro de Vídeo Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira (CBF-MG).