Artilheiro Diego Torres resolve, CRB vence o Brasil de Pelotas e permanece no G-4: 1 a 0

Galo não joga bem, mas consegue os pontos que o garantem dentro do G-4 por mais uma rodada

A noite desta terça-feira (21) foi de sufoco para o CRB no Campeonato Brasileiro da Série B. O time regatiano visitou o Brasil de Pelotas, no Estádio Bento Freitas, pela 25ª rodada da competição nacional. Apesar de fazer outra partida abaixo, o Regatas cumpriu o objetivo e bateu o lanterna pelo placar de 1 a 0. O gol da partida veio apenas no segundo tempo, com o artilheiro Diego Torres.

Com o resultado, o time regatiano conseguiu reassumir o 4º lugar do campeonato, agora com 44 pontos. O time alagoano estava ameaçado pela vitória do Guarani. Já o Brasil, afunda cada vez mais e se aproxima do rebaixamento para a Série B. O Xavante se manteve em 20º, com 16 pontos.

Na próxima rodada, que já acontece no próximo final de semana, os clubes voltarão a campo. No sábado (25), dentro do Rei Pelé, o Galo recebe o Avaí em um confronto importantíssimo pelo acesso, às 18h30. Já no domingo (26), às 18h15, o Brasil tentará sua primeira vitória como visitante, contra a Ponte Preta.

Primeiro Tempo

Mesmo com o Galo muito à frente na tabela, o jogo começou com os donos da casa assustando. Com apenas dois minutos, Wesley, do Brasil, pegou uma bomba de média distância, fazendo com que Diogo Silva espalmasse para o lado. O CRB pouco tocou na bola nos primeiros minutos, levando uma pressão que pouca gente esperava. Com sete minutos, os gaúchos vieram pelo alto, mas a defesa regatiana livrou o perigo. O Regatas só apareceu em jogadas de contra-ataque. Pablo Dyego até que foi acionado, porém, sem conseguir finalizar.

Primeiro tempo foi de muito movimento e pressão de ambos os lados - Foto: Italo Santos

Aos 12 minutos, o Brasil persistiu e Diogo Silva teve que intervir novamente. Caio Rangel dominou bem a bola, dentro da área, mas o goleirão espalmou a finalização. Na sequência, novamente na bola aérea, Leandro Camilo desperdiçou a oportunidade. A resposta regatiana veio na individualidade de Jajá, que em um lance de corpo, invadiu a área, mas chutou em cima do goleiro Marcelo, com 16 minutos.

A primeira chance regatiana com um perigo real veio aos 23 minutos. Jajá deu o passe açucarado para Pablo Dyego no lado esquerdo. O atacante disparou um torpedo e Marcelo salvou. O lance despertou o CRB, já que aos 25, Diego Torres iniciou bela jogada, se apresentou no meio da área, contudo, na hora de finalizar, pegou embaixo da redonda, mandando por cima do travessão.

Com as chances criadas pelo clube alagoano, o Xavante afroxou mais o seu sistema ofensivo, principalmente, deixando o Galo ter mais a bola. Diego Torres finalizou, mas Marcelo deu o rebote para Celsinho, que tocou para Alisson Farias, completamente livre, porém, o atacante chutou mal sobre a zaga gaúcha, com 30 minutos. A resposta do Brasil veio na falha da defesa alagoana, com 34 minutos, Rildo finalizou de primeira e a bola passou perto.

Primeiro tempo ficou no 0 a 0 em Pelotas - Foto: Italo Santos

Na parte final da etapa inicial, aos 36 minutos, uma polêmica pairou o Bento Freitas. Após corte errado de Diogo Silva, Erison balançou as redes, entretanto, após análise do VAR, o gol do Xavante foi anulado por um toque de mão do atacante. O lance parece ter mexido com a partida. Após um grande lance do Brasil, o Galo respondeu com Jajá, aos 42, mas Marcelo conseguiu intervir, com a ponta dos dedos, para salvar.

Já nos acréscimos, o Brasil seguiu apertando, surpreendentemente, com a marcação alta. Com 46 minutos, a defesa do CRB falhou na saída e Caio Rangel finalizou pra fora. Os minutos finais ainda reservaram um pedido de pênalti para os mandantes, mas nada foi marcado, deixando um movimentado 0 a 0 nos primeiros 45 minutos.

Segundo Tempo

Diferente do primeiro tempo, a etapa final começou sonolenta. O jogo foi muito parado com faltas e atendimentos médicos. A primeira finalização no gol foi por parte dos mandantes. Em falta cobrada aos sete minutos, Leandro Camilo deu leve desvio para o gol, mas Diogo Silva não teve dificuldades. Nos 15 primeiros minutos foi notória a baixa qualidade das equipes, em relação à etapa inicial.

O Xavante começou a ter suas aparições pelo alto, Ícaro tentou de cabeça depois de um escanteio, porém, a bola subiu muito. Já na metade do segundo tempo, Allan Aal ainda não tinha mexido na equipe, enquanto Cléber Gaúcho optou por peças ofensivas para pressionar ainda mais o clube visitante.

Os erros, porém, persistiram em ambos os lados. O que mais pesou foi na saída de bola do clube gaúcho, aos 25 minutos a defesa falhou, deixando a bola na boa para Jajá. O atacante encontrou Diego Torres livre no lado direito, desta vez, o maestro do Galo não desperdiçou e enfim balançou as redes do Bento Freitas: 1 a 0 para o CRB.

Jogadores do CRB comemoram único gol da partida - Foto: ITALO SANTOS/FUTURA PRESS/ESTAD√O CONTE⁄DO

O gol não mudou muito a estrutura da partida. O Brasil de Pelotas seguiu em cima, muito por conta do desespero que vive na lanterna da competição. O Galo preferiu esperar, para sair no contra-ataque.

Os minutos finais foram de muita tensão para ambos os lados, principalmente pela pressão por parte dos gaúchos. O árbitro baiano indicou cinco minutos de acréscimos, que foram de completa pressão do Brasil de Pelotas. Porém, os gaúchos não conseguiram acertar o gol de Diogo Silva, fechando a rodada com mais uma derrota.

Ficha técnica

Brasil de Pelotas - Marcelo; Vidal, Leandro Camilo, Ícaro e Paulinho (João Siqueira); Welsey (Bruno Matias), Rômulo e Rildo (Gabriel Poveda); Gabriel Terra (Renatinho), Caio Rangel (Rone) e Erison. Técnico: Cléber Gaúcho

CRB - Diogo Silva; Reginaldo, Ewerton Páscoa, Caetano e Celsinho; Marthã, Wesley e Diego Torres (Jean Patrick); Jajá, Alisson Farias (Erik) e Pablo Dyego. Técnico: Allan Aal.

Cartões amarelos - Ewerton Páscoa (CRB); Ícaro (Brasil); Romulo (Brasil); Jajá (CRB)

Árbitro - Emerson Ricardo de Almeida Andrade (CBF-BA)

Assistentes - Paulo de Tarso Bregalda Gussen (CBF-BA) e Luanderson Lima dos Santos (CBF-BA)

Árbitro de vídeo - Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (CBF-RN)

Assistente de vídeo - Leonilson Fernandes Trigueiro Filho (CBF-RN)