Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Centroavantes foram o ponto baixo em grande temporada do CRB

Entre seis atletas testados ao longo do ano, quatro deles não conseguiram engatar sequência

Uma temporada maluca como foi 2021 sempre gera pontos positivos e pontos negativos. Para o CRB não foi diferente, já que o Regatas conseguiu sua melhor campanha na história da Série B, além de fazer um belo caminho na Copa do Brasil. Só que a decepção bateu com a falta do acesso e um dos fatores que levaram a isso foi a falta de consistência ofensiva com os centroavantes regatianos.

Ao todo, dos seis mais usados na posição, apenas dois deles deixaram um pouco de saudade nos corações vermelho e branco. Lucão do Break foi o primeiro, com 22 partidas em 2021, o dançarino marcou nove gols. Suas principais atuações vieram no Campeonato Alagoano e na Copa do Nordeste. Apesar de ser querido, o jogador não ficou para a Série B, o que abriu passagem para Hyuri assumir a posição.

Leia também

Apesar de não ser centroavante de origem, Hyuri vestiu a farda e tomou conta da posição. Ao todo, foram 32 jogos e oito gols marcados, além de duas assistências. Só que, novamente, as boas atuações fizeram o CRB perder seu centroavante. Com uma proposta tentadora da Ásia, Hyuri deixou o clube regatiano rumo ao Hatta Club, dos Emirados Árabes.

Por enquanto, no Hatta, só fez uma partida, que aconteceu no dia 22 de dezembro, entretanto, só atuou 72 minutos. O presidente do Galo, Mário Marroquim, já demonstrou interesse em seu retorno, mas a negociação é no mínimo complicada.


				
					Centroavantes foram o ponto baixo em grande temporada do CRB
Após ser vaiado pela torcida, Nícolas Careca marcou o gol da classificação do Galo no Nordestão. Ailton Cruz

As decepções

Mesmo com dois bons nomes no ataque, a maioria da temporada foi de frustração na posição. No total, quatro atletas passaram pelo ponto mais ofensivo do campo e nenhum conseguiu engatar um bom momento. Inclusive, criou dificuldades para a própria torcida dizer quem era o titular.

Quem chegou mais perto do posto foram Nícolas Careca e Júnior Brandão. O primeiro atuou em 26 partidas, entre Série B, Copa do Brasil e Pré-Copa do Nordeste. No total, ainda acabou artilheiro entre os centroavantes, marcando quatro gols. Anteriormente contratado para o time de Aspirantes, Careca ainda saiu da temporada com saldo positivo.

Por outro lado, Júnior Brandão está entre as maiores decepções do ano. Após passar por Goiás, Atlético-GO e Rio Ave, no CRB o que se viu foram muitos gols perdidos e críticas da torcida. Brandão atuou em 23 oportunidades, marcando apenas três gols.

Já Vitão e Alan James foram os que menos apareceram. O primeiro, inclusive, saiu do Galo antes do final da Segundona, retornando para o América Mineiro. Vitão não fez gols, só aparecendo em seis jogos. Alan James, por outro lado, conseguirá ter novas chances em 2022. O ex-CSE fez 10 embates com a camisa do Regatas e marcou só um gol. Por enquanto, ele e Careca são os únicos disponíveis para a função no plantel.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas