Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Bola aérea defensiva, a situação mais crítica a ser solucionada no time do CRB

Em todos os jogos em que o Galo sofreu gols, apenas contra o Avaí e o Náutico não foram de cabeça.

Três dias. Esse é o período que o CRB teve, desde terça-feira (29), quando se reapresentou após o empate, por 1 a 1, conta o Náutico, até esta sexta-feira (2), quando encerrará a preparação para enfrentar o CSA, no dia seguinte, às 18h30, no Rei Pelé. Esse é o tempo que o técnico Allan Aal tem para corrigir uma das principais deficiências do Regatas na Série B: a conduta defensiva em jogadas de bola aérea.

Os erros nesse quesito custaram pontos importantíssimos contra Remo, Goiás e Vasco da Gama. Em todos os jogos em que o CRB sofreu gols, apenas contra o Avaí e o Náutico não foram de cabeça. Algo que tem sido recorrente na Série B 2021.

Leia também

Um motivo que reforça a necessidade urgente de correção do quesito é que a jogada aérea é um recurso muito utilizado pelo time do CSA. Foi assim, inclusive, que o Azulão venceu o Cruzeiro, por 2 a 1, no Rei Pelé. Após cruzamento na área, Iury subiu e cabeceou livre para marcar um dos gols da vitória azulina.

Após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo, o atacante é presença confirmada para o clássico contra o rival. Além dele, o time azulino conta com Dellatorre, que voltou a encontrar o caminho das redes na derrota da última quarta (30), contra a Ponte Preta, fora de casa, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Um detalhe interessante é que, a última vez que o Regatas deixou o campo de jogo sem ser vazado foi no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, quando venceu o Palmeiras, por 1 a 0, em noite iluminadíssima de Diogo Silva debaixo das traves, no dia 9 de junho. De lá para cá foram disputadas seis partidas, todas pela Série B, e nove gols sofridos.

Duro duelo

O duelo de sábado (3) promete ser duro. Afinal, assim como o CRB, o rival CSA, está pressionado e precisa de uma sequência positiva para poder embalar na competição. Mas corrigir a deficiência defensiva é o primeiro passo para ter chances de vencer e não correr o risco de sair da primeira página da tabela.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas

X