Avaí pode perder pontos na Série B 2021 e CSA herdar vaga na Série A

Time catarinense foi denunciado no STJD por alguns atletas e corre risco sério da cair para a Série C

O ano está acabando, mas as polêmicas envolvendo 2021 seguem firmes. Nesta quinta-feira (30) foi divulgado que o Avaí foi denunciado no STJD por sete atletas que atuaram no clube em 2021. A denúncia se dá por conta de atrasos de salários. O problema para os catarinenses é que, segundo o Artigo 17 do Regulamento da Competição, uma punição nos pontos pode acontecer.

Os atletas em questão foram: Edilson, Iury, João Lucas, Jonathan, Rafael Pereira, Ronaldo e Diego Renan, esse, por coincidência, acertou com o Azulão do Mutange para 2022. A polêmica se deu, especialmente, por conta do Artigo 17 do Regulamento Específico da Série B. No trecho, é dito que o clube que atrasar em mais de 30 dias os salários, poderá perder três pontos a cada partida disputada.

Artigo 17 do REC:

”O Clube que, por período igual ou superior a 30 (trinta) dias, estiver em atraso com o pagamento de remuneração, devida única e exclusivamente durante o CAMPEONATO, conforme pactuado em Contrato Especial de Trabalho Desportivo, a atleta profissional registrado, ficará sujeito à perda de 3 (três) pontos por partida a ser disputada, depois de reconhecida a mora e o inadimplemento por decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).“

O Avaí já foi notificado pelo STJD sobre a situação, porém, o Leão ainda não se pronunciou. Segundo a informação do próprio tribunal, o Avaí já tinha sido notificado em agosto, somando-se quase quatro meses, contudo, até hoje, os débitos não foram regularizados.

Quem pode se beneficiar com essa decisão é o CSA, ao lado do Clube do Remo. Caso o time catarinense perca pontos conquistados na Segundona, o time azulino herdaria a vaga no quarto lugar. Estima-se que a punição pode ser tão grande, que o Avaí possa até entrar na zona do rebaixamento, o que livraria o Remo da queda.

Porém, um alento para a torcida da Azzurra é o parágrafo 2º do Artigo 17, este que afirma a possibilidade de pagamento das dívidas com um prazo de 15 dias desde a comprovação desses mesmos débitos.

Parágrafo 2º – Comprovado ser o Clube devedor, conforme previsto no caput deste artigo, cabe ao STJD conceder um prazo mínimo de 15 (quinze) dias para que o Clube inadimplente cumpra suas obrigações financeiras em atraso, de modo a evitar a aplicação da sanção de perda de pontos por partida, sem prejuízo às penalidades administrativas previstas no RGC.

O CSA lançou uma nota oficial sobre o caso, informando que aguardará os desdobramentos e estará atento, judicialmente falando. Confira:

”O Centro Sportivo Alagoano informa que está observando todas as notícias e movimentações envolvendo uma possível perda de pontos de uma equipe que disputou a Série B, em 2021. O Maior de Alagoas, através de seu departamento jurídico, está estudando o caso para obter maiores detalhes e, se for necessário, acionar o STJD, para salvaguardar seus interesses.“

Nas redes sociais, o novo presidente do Avaí, Júlio César Heerdt, afirmou com tranquilidade que a torcida do Avaí não precisa se preocupar, já que o clube jogará a Primeira Divisão de 2022.