ASA volta a vencer o Afogados e se classifica para as oitavas da Série D: 2 a 0

Com gols de Xande e Diego Rosa no 2º tempo, Gigante vence a Coruja e enfrenta Rio Branco do Acre na próxima fase

Mais um estágio concluído, rumo à Série C! Na tarde deste domingo (31), o ASA derrotou o Afogados da Ingazeira mais uma vez, agora por 2 a 0, definindo a sua classificação para as oitavas de final da Série D 2022. O confronto aconteceu no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Os gols do embate foram marcados pelo jovem Xande e o experiente Diego Rosa, no 2º tempo. No agregado, o clube arapiraquense venceu por 4 a 1.

Agora, na próxima fase serão apenas 16 equipes, que sonham em chegar na 3ª Divisão nacional. O adversário do ASA será o Rio Branco, do Acre. O Alvirrubro se classificou após eliminar o Pacajus, nos pênaltis. Durante a semana, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deve divulgar datas e horários da próxima fase. Porém, é provável que aconteça nos dois próximos finais de semana. Por ter somado mais pontos até aqui, o Fantasma faz o jogo de volta em Arapiraca.

12º jogador, torcida arapiraquense fez uma bela festa no Fumeirão - Foto: Ailton Cruz

1º TEMPO

Com casa cheia no Fumeirão, o ASA entrou em campo com o resultado no bolso. Mesmo com sua boa vantagem, o Alvinegro não teve medo algum de partir para cima. A primeira grande oportunidade arapiraquense veio aos 10 minutos. Em cobrança de escanteio, Thallyson colocou na cabeça de Alysson, mas Léo defendeu bem.

Com 13 minutos, o Roger Gaúcho conseguiu uma bela oportunidade. Livre pela direita, ele cruzou a bola para Ermínio. O centroavante chegou na hora certa, com um belo cabeceio, mas para fora. No desespero, o Afogados deu sua primeira chegada com 20. Renezinho finalizou da entrada da área e Renan segurou, sem sustos.

A coisa já estava muito ruim para o clube pernambucano. Porém, aos 29 minutos, piorou. Após Ermínio ser lançado na cara do gol, Félix cometeu uma falta dura, na entrada da área. A arbitragem não titubeou e expulsou o atleta da Coruja. Na cobrança de falta, Feijão tentou direto no canto, mas o goleiro Léo fez mais uma bela defesa.

Goleiro Léo teve uma atuação de destaque na primeira etapa e manteve o 0 a 0 - Foto: Ailton Cruz

O Alvinegro passou a gostar da partida. Com 34 minutos, em novo contra-ataque, Roger Gaúcho foi pelo corredor direito e invadiu a área. Na hora de finalizar, tirou muito do goleiro Léo e desperdiçou uma bela oportunidade. O panorama do confronto era claro, com muita pressão do Gigante, enquanto o clube sertanejo tentava uma chance, para ao menos levar aos pênaltis.

O time pernambucano passou a tentar subir, para criar suas chances. Entretanto, a dificuldade era extrema, dando pouco trabalho para Renan Rinaldi. Apesar das tentativas, o primeiro tempo chegou aos fim aos 47 minutos, ainda com a vantagem alvinegra.

Roger foi o principal jogador do Fantasma, com as melhores chances - Foto: Ailton Cruz

2º TEMPO

Mesmo com a classificação e um atleta a mais, Jota decidiu acionar Didira e Xande, para melhorar a qualidade ofensiva. A notícia ruim foi que o Afogados começou melhor na etapa final. Com 7 minutos, Matheuzinho tentou o gol, na cobrança de falta, mas a defesa arapiraquense conseguiu fazer o corte. O ASA até chegava na área, mas sem finalizar.

A primeira finalização do Fantasma, no segundo tempo, só veio aos 15 minutos. Porém, foi completamente fatal. Em jogada pelo lado esquerdo, Thallyson fez um cruzamento rasteiro. Ermínio, com um toque malandro de letra, deixou Xande sozinho para apenas empurrar para o fundo das redes pernambucanas: 1 a 0 para o Gigante.

Com gols de Xande e Diego Rosa, ASA eliminou o Afogados da Série D - Foto: Ailton Cruz

Com o gol, o agregado ficou 3 a 1 para o ASA, que já via a classificação muito próxima. O Afogados, por outro lado, se atirou de qualquer maneira, mas totalmente desorganizado. Quem chegou com perigo foi o lateral Thallyson. Com 28 minutos, ele cobrou uma falta com muito perigo e Léo fez uma ponte sensacional para segurar o placar. Na sequência, de cabeça, Marco Antônio quase marcou, mas a bola raspou na trave.

A Coruja do Sertão estava quase contra as cordas, sem fazer muito. Com 34 minutos, Roberto tentou uma finalização de fora da área, mas a redonda subiu demais. Em ritmo de trocação, com 37 minutos, Colina também arriscou de muito longe, e a bola foi rente ao travessão. A pressão seguiu. O ASA chegou mais uma vez aos 40, mas Diego Rosa finalizou mal.

Mesmo com um jogador a menos, Coruja continuou lutando até o final - Foto: Ailton Cruz

Com a vitória parcial, a expectativa pela classificação estava no topo. A arbitragem indicou cinco minutos de acréscimos e o ASA trocava passes, esperando o apito final. O técnico Ito Roque, por outro lado, colocou praticamente nove jogadores no campo de ataque. Com 46, Xande quase marcou mais um. O atacante arriscou de longe, para fora, e arrancou o "Uh!" do torcedor.

Porém, com o derradeiro resultado positivo, a torcida fez uma bela festa no Fumeirão. Com apoio do torcedor, ainda deu tempo para sair mais um. Aos 49, Assis apareceu pela esquerda e cruzou para Diego Rosa, livre, que marcou o segundo e definiu a classificação alvinegra.

Gigante precisa passar por mais dois mata-mata para alcançar o sonhado acesso - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

ASA - Renan Rinaldi; Michel Tiago, Brumati, Cris Lucca e Alysson Dutra (Xande); Zé Wilson (Didira), Colina e Roger Gaúcho; Anderson Feijão (Marco Antônoio), Thallyson (Assis) e Ermínio (Diego Rosa). Técnico: Jota.

Afogados - Léo; Toninho Paraíba, Guilherme, Airton Júnior (Isakiel) e Félix; Dim (Nunes), Roberto, Marquinho (Matheuzinho); Renezinho (Breninho), Mattheus Silva e Anderson Chaves. Técnico: Ito Roque.

Gols - Xande (ASA - 15'/2T); Diego Rosa (ASA - 49'/2T)

Cartões amarelos - Zé Wilson (ASA); Anderson Feijão (ASA)

Cartões vermelhos - Félix (Afogados)

Árbitro - João Vitor Gobi (CBF/SP)

Assistentes - Bruno Silva de Jesus (CBF/SP) e Leandra Aires Cossette (CBF/SP)

4º árbitro - Ricardo Vasconcellos Laranjeira (CBF/AL).