Árbitro da final do Alagoano também apita jogo na noite deste sábado

Dewson Freitas comanda a decisão do Paranaense, às 18h, em Belém; profissional terá menos de 15h de "descanso" para comandar clássico em Maceió

O árbitro que vai comandar a grande final do Campeonato Alagoano, na tarde deste domingo (08), no Estádio Rei Pelé, também foi escalado para trabalhar na decisão do Campeonato Paraense. O detalhe é que a partida entre Paysandu e São Francisco terá início às 18h, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. Ou seja, Dewson Fernando Freitas, que é árbitro Fifa, terá menos de 15 horas de "descanso" entre as partidas, em desrespeito ao tempo mínimo estabelecido pelo Regulamento Geral das Competições da CBF.
 
A CBF, inclusive, já foi condenada pela Justiça do Trabalho a respeitar o intervalo mínimo de 72 horas entre jogos de um mesmo time, após ação movida pela Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, com o objetivo de proteger a saúde dos jogadores, a fim de permitir a recuperação muscular dos mesmos, evitando lesões.  
 
Em tese, o mesmo deveria ocorrer ao profissional de arbitragem - que chega a percorrer até 10 km numa única partida -, principalmente porque o árbitro paraense de 35 anos, no caso em foco, vai encarar quase cinco horas de viagem até Maceió, com uma ou mais paradas, a depender do voo. O regulamento do Campeonato Alagoano de 2016 é omisso neste quesito.
 
A arbitragem Fifa foi uma solicitação da diretoria do CSA, depois de o rival CRB também solicitar árbitro "de fora" no primeiro jogo das finais. No clássico das multidões deste domingo, marcado para as 16h, no Estádio Rei Pelé, Dewson Fernando será auxiliado por Danilo Simon Manis e Daniel Paulo Ziolli, ambos da federação paulista e aspirantes Fifa.
 
E a direção azulina também requereu à Federação Alagoana de Futebol (FAF) a realização de exame antidoping, além de um observador de arbitragem da CBF para a finalíssima do Estadual. Os pedidos foram protocolados pelo presidente do Conselho Deliberativo do Azulão, Raimundo Tavares. 
O Gazetaweb conversou com o presidente da Comissão Estadual de Arbitragem (CEAF), Hércules Martins, que será o delegado da partida deste domingo. Sobre o intervalo entre os jogos que Dewson Fernando Freitas vai comandar, Hércules informou que o árbitro seguirá direto, assim que desembarcar, do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares para o campo de jogo, no Trapiche da Barra. 
Já com relação ao observador de arbitragem, explicou que irá "trocar ideias", ao final da decisão, com o presidente da Federação Goiana de Futebol, Júlio Mota Fernandes, que vai atuar como tutor. Já o assessor especial será Alton Olímpio, vice-presidente da CEAF.