Anselmo Ramon é herói novamente, CRB vence Londrina e dorme fora do Z4

Na estreia do técnico Daniel Paulista, centroavante garante triunfo por 1 a 0, e time regatiano seca adversários diretos

Pela primeira vez nesta Série B, o CRB vai dormir fora da zona do rebaixamento. Na noite desta quarta-feira (18), o Galo conseguiu uma importante vitória sobre o Londrina, na 8ª rodada da Segundona. O placar de 1 a 0, com gol de Anselmo Ramon, foi suficiente para tirar o clube do Z4. A condição se mantém, pelo menos até os adversários diretos entrarem em campo na sequência da rodada.

Dessa forma, o time regatiano é o atual 16º colocado, agora com sete pontos conquistados. Para ficar livre do rebaixamento, a torcida alvirrubra precisa secar Vila Nova, Guarani, CSA e Tombense. Já o Tubarão liga o sinal de alerta. Com a derrota, o clube fica em 13º, com oito pontos. Contudo, ainda pode entrar no Z4 nesta rodada. Confira como foi o embate através do Tempo Real da Gazetaweb!

Daniel Paulista conseguiu estrear com resultado positivo - Foto: Ailton Cruz

Após o resultado, o CRB terá um tempo maior de descanso. O clube não entra em campo no final de semana. Pela nona rodada da Série B, enfrenta o Sport, fora de casa, na próxima segunda (23), às 20 horas. O descanso do Tubarão será ainda maior, já que só joga no dia 25, uma quarta-feira. O clube faz um duelo paranaense com o Operário, dentro de casa.

1º TEMPO

Com alguns minutos de atraso, a bola rolou no Rei Pelé. Pressionado pela campanha, o CRB logo tentou subir pela direita. Raul Prata cruzou para Anselmo Ramon que passou reto pela bola, logo aos 50 segundos. Um pouco recuado, o Londrina chegou com Marcinho, aos 3min. Mas seu chute de fora foi fraquinho. O jogo começou a ficar pegado, apesar do CRB forçar o ataque. Contudo, quem teve boa chance foi Gabriel Santos, que invadiu a área em boas condições, mas perdeu a posse, aos 8min.

CRB atacou pouco nos primeiros minutos de confronto - Foto: Ailton Cruz

Com a marcação forte, as grandes chances não surgiam. O Galo tentava lançamentos para Anselmo Ramon, já o LEC, queria o contra-ataque. Aos 17', Richard fez cruzamento perigoso, mas Matheus Nogueira tirou. Quando o Londrina chegou, aos 20 minutos, foi com extremo perigo. O Tubarão entupiu a área regatiana, que ficou com a defesa batendo cabeça. A bola sobrou para Gegê, que chegou chutando. A bola desviou na defesa e tirou tinta da trave de Diogo Silva.

O lance deu uma melhorada no duelo, principalmente do lado paranaense, que ficou empolgado. Porém, tal empolgação serviu bem para o CRB, e da melhor maneira possível. A defesa do Londrina dormiu na jogada, com a posse na defesa. O atacante Fabinho aproveitou, invadiu a área e tocou para Anselmo Ramon, sozinho, que só fez empurrar para o fundo do gol vazio: 1 a 0 para o Galo, aos 26 minutos.

Anselmo Ramon marcou seu décimo gol na temporada de 2022 - Foto: Ailton Cruz

Com a vantagem, o time regatiano ficou livre, leve e solto, dentro de campo. O Londrina passou a errar diversos passes, enquanto sofria mais no campo defensivo. Toda vez que o LEC tentava uma chegada, mal pisava perto na área, já que os passes eram interceptados pela marcação alvirrubra. Uma prova disso foi a saída de Samuel Santos, que tocou para Anselmo Ramon, no campo de ataque. Para a sorte do LEC, Anselmo não finalizou.

Aos poucos, os espaços entre a defesa paranaense foram aparecendo. Richard, testando de longe aos 41, assustou o goleiro Matheus, mas a bola foi para fora. O Londrina só voltou a finalizar com 42 minutos. Contudo, o chute de Gegê passou longe demais. Um primeiro tempo que ia acabando perfeito, tornou-se preocupante. Isso porque o meia Maicon pediu substituição, acusando uma possível lesão. Daniel Paulista acionou Rafael Longuine em sequência.

Fora isso, o Galo conseguiu uma boa atuação na etapa inicial. O Tubarão ainda deu uma chegada nos acréscimos, mas Gegê vacilou. Portanto, levou o resultado para os vestiários: 1 a 0.

Tubarão acabou se perdendo após sofrer o primeiro gol - Foto: Ailton Cruz

2º TEMPO

Sem mudanças, as equipes voltaram com a mesma fome. O Londrina foi o primeiro a tentar, com Caprini, aos 2min, após passe de Douglas Coutinho. O atacante, porém, pegou muito mal na bola. Com o decorrer do confronto, aos 4', foi a vez do Tubarão perder um jogador por lesão. Saimon acabou substituído após problema no pé. Apesar disso, os visitantes acabaram chegando mais, enquanto o Galo se armou no contra-ataque.

O primeiro veio aos seis minutos, quando Fabinho arrancou pela direita e finalizou mal, por cima do gol. Caprini quase conseguiu empatar aos nove minutos, quando Romão falhou na defesa. Para a sorte regatiana, o atacante chutou desequilibrado. A defesa londrinense voltou a errar aos 13 minutos. A bola ficou fácil nos pés de Raul Prata, que finalizou de fora e Matheus fez uma defesaça.

Ainda com muita dificuldade, Caprini tentou chegar ao empate em uma batida de falta. Aos 16, o atacante fez a cobrança com muito veneno, mas Diogo Silva encaixou de forma segura. Com o passar do tempo, o CRB começou a ser mais receoso e cauteloso, priorizando a sua defesa. Nas poucas vezes que chegou no ataque, foi utilizando o corredor direito com Fabinho, porém, nenhuma grande chance foi criada.

No retorno do intervalo, Claudinei sentiu e foi substituído - Foto: Ailton Cruz

O jogo do Galo foi anular as chegadas do Londrina, que não aconteciam com muita facilidade. Daniel Paulista gastou todas as suas alterações aos 25 minutos da etapa final. Sem sucesso em nenhum dos lados, o confronto passou a ficar bastante mastigado, com poucas jogadas e muita cera. Aos 36 minutos, Caprini cobrou falta na área, apenas para ela cair nas mãos de Diogo Silva.

Com muita fragilidade para atacar, o Tubarão foi bastante inofensivo na busca pelo empate, deixando praticamente os adversários tranquilos dentro de campo. Tanto, que o CRB ainda assustou aos 44, com uma bomba de Richard, defendida por Matheus. O Galo ainda ficou um período com um a menos, após Reginaldo ser retirado de campo com dores na coluna.

Nem assim os regatianos pararam. Rafael Longuine avançou em velocidade pela direita e chutou cruzado. Matheus interveio novamente e defendeu para salvar o Londrina. O Tubarão tentou uma blitz de qualquer maneira, na última chance, João Paulo cobrou escanteio, mas a defesa tirou, garantindo a segunda vitória regatiana na Série B.

Enquanto defesa não sofreu muitos sustos, ataque do LEC foi nulo - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CRB - Diogo Silva; Raul Prata (Reginaldo), Gum, Gilvan e Guilherme Romão; Claudinei (Uilian Correia), Yago (Marthã) e Maicon (Rafael Longuine); Fabinho (Vico), Richard e Anselmo Ramon. Técnico: Daniel Paulista

Londrina - Matheus Nogueira; Samuel Santos, Saimon (Augusto), Gustavo Vilar (Denilson) e Felipe Vieira; João Paulo, Marcinho (Luis Mandaga), Gegê (Mossoró); Caprini, Douglas Coutinho e Gabriel Santos (Salatiel). Técnico: Adilson Batista

Gols - Anselmo Ramon (CRB - 26'/1T);

Cartões amarelos - Anselmo Ramon (CRB); Samuel Santos (Londrina), Daniel Paulista (CRB)

Árbitro - Diego da Costa Cidral (CBF/SC)

Assistentes - Henrique Neu Ribeiro (CBF/SC) e Johnny Barros de Oliveira (CBF/SC)

Quarto árbitro - Helder Brasileiro de Aquino (CBF/AL)

VAR - José Claudio Rocha Filho (VAR-FIFA)

Assistente do VAR - Herman Brumel Vani (CBF/SP)