Rafael Tenório diz que vai renunciar ao cargo de presidente do CSA

Mandatário azulino abrirá mão da posição, assim como toda a diretoria executiva; a saída oficial deve acontecer no dia 1º de novembro

O que parecia distante está cada vez mais próximo de se tornar real. Rafael Tenório não será mais presidente do CSA, ao menos foi o que ele afirmou em conversa com a Gazetaweb.com. O atual mandatário marujo disse que está tudo organizado para pedir sua saída e de toda a diretoria executiva.

A decisão já foi passada para os membros do Conselho Deliberativo, e a renúncia oficial de RT deve ocorrer no dia 1º de novembro. Além dele, Mírian Monte (vice-presidente), Major Aldo Dantas (superintendente de Esportes) e Katiano Caetano (superintendente Administrativo) também não ficam.

"Sim [vamos renunciar], isso já foi tudo comunicado ao presidente do Conselho [Christiano Beltrão]. Já tivemos várias reuniões, inclusive, teremos outra reunião hoje, para discutir assuntos internos do clube, mas, no dia 1º de novembro, nós queremos entregar o CSA com tudo prontinho, regularizado e o plano de recuperação [judicial] pronto", disse Tenório.

A saída surpreendeu muitos. Rafael Tenório foi aclamado como presidente executivo em dezembro de 2022, e o mandato era válido até 2027. O empresário disse que torce para que a nova diretoria tenha um sucesso maior do que o seu.

"Vamos deixar funcionando o clube, com financeiro, jurídico, com departamento pessoal, tudo isso vai ficar pronto para que a nova diretoria possa administrar o clube com sucesso. A gente torce que seja melhor do que nós fizemos. Essa renúncia é coletiva, toda diretoria do executivo irá renunciar, para que a próxima diretoria possa fazer pelo clube aquilo que realmente não conseguimos fazer".

Vale lembrar que foi na gestão de Tenório que o CSA entrou com um pedido de Recuperação Judicial, que não deve sofrer alterações, mesmo com a saída. "Vamos limpar, deixar administrativamente tudo limpo para que a nova diretoria possa iniciar um novo projeto. Eles vão ter autonomia de contratarem no futebol do treinador ao analista de desempenho. Nós queremos deixar tudo organizado para que a próxima diretoria monte a sua equipe".

Caso a renúncia venha a ser confirmada oficialmente, quem assume a presidência interina é o presidente do Conselho Deliberativo. No caso, Christiano Beltrão. O conselheiro também conversou com a Gazetaweb.com e fez um apelo por união.

"Caso realmente ocorra a renúncia geral, assume o presidente do Conselho, eu. Mas estou tratando de conciliar com todos os grandes azulinos que possam vir ajudar, para que a gente possa resgatar e fazer um grupo forte", disse Christiano.

A decisão ocorre em um momento de turbulência dentro do clube azulino. Em 13 de agosto, RT proferiu duras críticas ao elenco de jogadores, após o empate por 1 a 1, com o Botafogo-PB, pela Série C. Na ocasião, ele disse que não andava com perdedores e usou o termo "medíocre" para se referir ao time.

Um dia depois, Rafael Tenório pediu uma licença de 30 dias, e Mírian Monte assumiu a presidência do clube de maneira interina. Entretanto, RT seguiu trabalhando nos bastidores, mesmo licenciado, desde então.

Até a oficialização da renúncia ser documentada, a diretoria segue no comando. Porém, com a saída dos executivos, muitas coisas podem mudar dentro do clube, sobretudo na parte do futebol. O diretor Daniel Kaminski e o técnico Marcelo Cabo, por exemplo, ainda não possuem as permanências confirmadas para 2024.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p