Nos pênaltis, CSA perde para o Inter-RS e se despede da Copa do Brasil

Gols do Azulão no tempo normal foram de Tomas Bastos e Thiaguinho; mas nas cobranças time perdeu por 7 a 6

A torcida fez uma linda festa nesta quinta-feira (27) à noite, em um Estádio Rei Pelé lotado, para empurrar o CSA no duelo com o Internacional-RS, pela Copa do Brasil 2023, mas o Azulão acabou perdendo para o Colorado, nos pênaltis, por 7 a 6. O duelo foi válido pela terceira fase da competição e no tempo normal o time azulino venceu por 2 a 1.

Como perdeu o jogo de ida, por 2 a 1, o CSA só avançava em caso de vitória por dois gols de diferença. Como o placar desta noite foi de 2 a 1 para os azulinos, então, no resultado agregado: 3 a 3. Assim, a decisão foi para as cobranças de pênaltis, onde o CSA acabou sendo eliminado.

Com isso, o time gaúcho embolsou R$ 3,3 milhões por ter passado de fase. Os gols da partida foram de Tomas Bastos, para o Azulão, no finalzinho do 1º tempo; de Allan Patrick, para o Inter, na segunda etapa; e de Thiaguinho, para o CSA, também no segundo tempo. Veja como foi o Tempo Real!

Agora é esperar o sorteio da próxima fase da Copa do Brasil para saber quem o Inter irá enfrentar nas oitavas. Por outro lado, o Azulão tem jogo pela Série C do Brasileiro. Será na próxima quinta-feira (4), contra o Confiança-SE, no mesmo Rei Pelé, às 19 horas. E o Inter tem compromisso já no próximo domingo (30), pelo Brasileirão Série A, quando recebe o Goiás, no Beira-Rio, às 18h30.

Comemoração do gol do CSA - Foto: Ailton Cruz

1º Tempo

O CSA começou assustando, logo aos 3 minutos. Tomas Bastos bateu uma falta no ângulo e Keiller tirou com a ponta dos dedos, mandando para escanteio. O próprio Tomas Bastos cobrou, mandando fechado, e Keiller tirou de soco. Aos 4 minutos, Rhuan cruzou pelo lado esquerdo do Azulão e a defesa gaúcha cortou por cima do gol, com Rodrigo Moledo.

O duelo se aproximava dos 10 minutos e o CSA pressionava, se comportava até bem defensivamente. Daí o Inter só parava o Azulão nas faltas. Aos 9 minutos, por exemplo, Iago Teles recebeu a bola, tentou fazer a finta, mas foi calçado na ponta direita, resultando em nova falta para o time azulino.

Aos 13 minutos, quem teve uma falta em seu favor foi o Inter. Alemão bateu rasteiro e cruzado, mas Dalberson estava bem colocado e encaixou, livrando o perigo para o Azulão. O jogo seguia pegado, mas com o Inter levando pequena vantagem no aspecto individual. Enquanto o CSA, se movimentava mais pelo meio-campo.

O duelo passava dos 20 minutos e não saía do zero. Com este placar, o Inter era quem estava garantindo a vaga nas oitavas de final da competição e o time gaúcho trabalhava a bola. Aos 21 minutos veio uma tentativa azulina, quando Gabriel Taliari abriu espaço, acertou um chutaço de fora da área e a bola passou raspando a trave esquerda de Keiller.

CSA x Inter-RS pela Copa do BR 2023 - Foto: Ailton Cruz

Aos 25 minutos, em tentativa do Azulão, Thiaguinho recebeu e pelota na ponta esquerda, cruzou à meia altura e Moledo tirou o perigo da área colorada. O Inter respondeu aos 27', quando Alan Patrick cobrou um escanteio aberto, saindo da pequena área, Moledo cabeceou forte e a bola passou raspando o poste direito do CSA.

O Inter perdeu um gol feito aos 31min. Alemão recebeu por trás da zaga do CSA, ficou cara a cara com Dalberson, tirando do goleiro azulino, que viu a bola passar muito, mas muito perto do gol. Já o Azulão perdeu uma boa chance aos 38 minutos. Na jogada, Cedric avançou, deu voltando, Thiaguinho apareceu livre de marcação, mas isolou o chute.

Mas, aos 40 minutos, o gol do CSA saiu, levando a torcida azulina à loucura no Rei Pelé. Tomas Bastos recebeu livre de marcação, soltou um foguete de perna esquerda e a bola estufou a rede de Keiller. Um golaço! E estava aberto o placar: 1 a 0. Nesse momento a decisão iria para as cobranças de pênaltis.

O árbitro decretou 3 minutos de acréscimos. Com o duelo nos 47min, o Internacional se postava todo no campo ofensivo, enquanto o Azulão se fechava e administrava a vantagem, até aqui, no placar. E, logo em seguida, o árbitro assinalou o final da primeira etapa, com a vitória parcial dos azulinos.

CSA x Inter-RS pela Copa do BR 2023 - Foto: Ailton Cruz

2º Tempo

Quem chegou primeiro no segundo tempo foi o Inter. Aos 3', Wanderson bateu cruzado, Maurício desviou de cabeça e a bola foi à esquerda do gol de Dalberson. Aos 5min, de novo o Inter assustou. Alan Patirck cobrou um escanteio, a bola foi mandada no meio da área, ficou viva e a defesa azulina conseguiu afastar.

Aos 8 minutos, Maurício ficou com a bola dentro da área do CSA, bateu para o gol e Dalberson defendeu, mas o árbitro já havia marcado o toque de mão do atacante do Inter. O jogo passava dos 10 minutos e aos 12', o Inter quase fez. Após bola cruzada da direita, Alemão tocou para o gol e Dalberson deu rebote. Na sequência, Campanharo soltou uma bomba e o goleiro espalmou.

Aos 16 minutos, veio o castigo para o CSA, uma penalidade marcada em favor do Inter, após Moisés Ribeiro derrubar Alan Patrick dentro da área. O próprio Allan cobrou e guardou, empatando a partida: 1 a 1. Com esse empate, o Inter ia se classificando para as oitavas.

A partida passava dos 20 minutos e o Colorado trocava passes e administrava a vantagem no placar agregado, ou seja: 2 a 2. Aos 25 minutos, o Azulão teve uma tentativa: Luis Felipe arriscou o chute do meio da rua, mas mandou muito longe do gol de Keiller.

Aos 27min, o Inter respondeu e quase fez o segundo. Tomas Bastos errou no meio-campo, o Inter avançou, Alan Patrick tirou de Dalberson e Forster salvou em cima da linha. O técnico azulino passou a fazer mudanças em sua equipe. e o jogo se encaminhava para os 30 minutos. O Inter, que também já tinha feito substituições, fez mais uma.

Momento de comemoração do gol do Inter - Foto: Ailton Cruz

A torcida do CSA se impacientava no estádio, querendo que o time fosse para o ataque. E parece que deu certo. Aos 37 minutos, veio o segundo gol do Azulão. Gabriel Taliari recebeu na frente da área, deu um passe vertical e Thiaguinho, de primeira, só fez tocar no canto direito de Keiller, botando o time azulino à frente de novo: 2 a 1.

O jogo chegava aos 40 minutos e o nervosismo era geral no Trapichão, pois a decisão estava indo para as cobranças de pênaltis. Aos 40min, na cobrança da falta, Cedric, do CSA, mandou na segunda trave e a bola passou por todo mundo antes de se perder pela linha de fundo, em tiro de meta.

Aos 44 minutos, Carlos de Pena bateu o escanteio, de perna esquerda, e Dalberson colocou para novo escanteio, salvando o CSA. O Inter insistia e, aos 45, quase fez. Maurício pegou o rebote na entrada da área, chutou de esquerda e Dalberson fez mais um milagre no Rei Pelé. O árbitro deu incríveis 7 minutos de acréscimos, depois acresceu mais 1 minuto.

Só dava Inter no finalzinho. Aos 47min, Jean Dias mandou a pelota na área do CSA, Dalberson cortou, no rebote Carlos de Pena emendou de primeira e a bola foi perto do travessão. O jogo passou a ficar tenso. E, aos 53 minutos, a decisão da vaga para as oitavas foi para os pênaltis.

Nas cobranças, pelo Inter, Luiz Adriano fez; Maurício perdeu; Renê fez; Jean fez; De Pena fez; Wanderson fez; Matheus Dias fez; Vitão fez.

Já pelo CSA, Rodolfo fez; Yago Henrique perdeu; Thiaguinho fez; Rhuan fez; Gabriel Taliari fez; Luis Felipe fez; Almir Luan fez; Bruno Mathias perdeu. No final das cobranças: Internacional 7 a 6 sobre o Azulão que, mesmo assim saiu de campo aplaudido por sua torcida.

Inter classificado às oitavas - Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CSA - Dalberson; Cedric, Ednei (Paulo César), Rafael Forster (Almir Luan) e Rhuan; Bruno Matias, Moisés Ribeiro (Yago Henrique) e Tomas Bastos (Rodolfo); Thiaguinho, Gabriel Taliari e Iago Teles (Luis Felipe). Técnico: Vinícius Bergantin.

Inter-RS - Keiller; Igor Gomes, Vitão, Rodrigo Moledo e Renê; Johnny (De Pena), Campanharo (Matheus Dias) e Alan Patrick (Jean Dias); Pedro Henrique (Maurício), Wanderson e Alemão (Luiz Adriano). Técnico: Mano Menezes.

Árbitro - Flávio Rodrigues de Souza (Fifa/SP).

Assistentes - Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Evandro de Melo Lima (CBF/SP).

Quarto árbitro - Jonata de Souza Gouveia (CBF/AL).

Árbitra de vídeo (VAR) - Daiane Muniz (Fifa/SP).

Assistentes - Herman Brumel Vani (CBF/MG) e Marco Aurelio Augusto Fazekas Ferreira (CBF/MG).

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p