Marroquim diz que CRB deve receber 50% dos recursos da LFF em setembro

Presidente regatiano foi entrevistado pelo Bola Quente e revelou alguns detalhes do dinheiro da liga de futebol

O presidente do CRB, Mário Marroquim, compareceu aos estúdios da Organização Arnon de Mello (OAM) e foi o entrevistado especial do Timaço do Bola Quente nesta quarta-feira (26).

O mandatário regatiano falou principalmente sobre a Liga Forte Futebol e deu alguns detalhes do dinheiro que o clube deve receber até o ano que vem. Ele explicou como funciona os grupos, inclusive, citou a liga diversa, a LIBRA.

"Tem dois blocos, liga haverá quando houver união dos 40 clubes e quando se juntarem para organizar calendário, logística, arbitragem, da Série A e B. Projeto liga é de gestão de futebol. Com essa divisão de blocos, LIBRA e LFF ainda não se conseguiu a junção. Dois investidores estrangeiros disseram quem compram os direitos televisivos desses clubes por 50 anos. Ou seja, todos os clubes vão vender 20% das receitas de TV nos próximos 50 anos".

Marroquim acrescentou, explicando quando os recursos devem chegar ao Ninho do Galo. A previsão é que a metade do valor total deve chegar em setembro.

"Esses grupos estão comprando porque entendem que vão duplicar o valor que se vende. Entendem o potencial do futebol brasileiro. Nosso bloco adquiriu 20% dos clubes da LFF. Nosso bloco já fechou, a gente aprovou, assinou o termo e está no processo de análise no órgão federal. Passados esses trâmites, a partir de 15 de setembro será o recurso de cada clube. Para o CRB, líquido, dará R$ 40 milhões. Eu não conto com esse recurso para reforço. Nosso planejamento prevê uma verba já guardada".

Mário Marroquim ainda completou e deu alguns detalhes de como deve utilizar a grana milionária. O principal projeto é criar um espaço para buscar jogadores na parte alta de Maceió, na região do Tabuleiro dos Martins.

"Temos que ser inteligentes para não achar que o outro é burro. Amanhã, o CRB vai ter dinheiro, mas todos vão receber. Ou se trabalha com pé no chão, para pensar no CRB daqui há dez, 20 anos. Se você torrar esse dinheiro e não subir, complica. A minha ideia é uma, mas eu levei ao Conselho e disse: a decisão é de vocês. Daqui a alguns anos eu estou fora do CRB. Vai injetar no nosso CT, vamos comprar um novo ônibus e parte dos recursos a gente pensa em comprar uma área na parte alta da cidade. A gente afastou nossa divisão de base. Sugeri que a gente criasse um centro para categorias de base. Esse investimento irá gerar nossas pérolas".

Contratações

Com a janela de transferências do futebol brasileiro chegando ao fim, a torcida segue se perguntando sobre a participação do Galo no mercado. Porém, o presidente revelou que está tentando trazer mais dois nomes, ainda não revelados.

"O CRB vai trazer mais algum atleta? Estamos no mercado. Janela ainda não fechou. Temos duas ou três tentativas de trazer algum reforço. Daniel só queria um beirada, mas a gente exagerou. A gente está tentando trazer os dois jogadores com uma condição: contrato de dois anos. Eu quero que o cara jogue este ano e fique comigo ano que vem".

Um dos nomes citados foi o do meia Cazares, do Atlético-MG. Marroquim confessou que houve um contato dele com o presidente do Galo, mas após conversar com o presidente mineiro, o negócio não andou.

"Se trouxer um, seria uma aposta. Não vai chegar aqui e dizer que vai colocar João Paulo e Longuine no banco. Já tenho competitividade entre João e Longuine. Apareceu a oportunidade de nós trazermos um camisa 10, o Cazares. Salário que iríamos arriscar. Liguei pro presidente do Atlético-MG e falou que é problema", explicou.

Até então, o que se sabe, é que o Galo busca um jogador de beirada. Léo Pereira, do Atlético-GO, está entre os especulados, mas há concorrência de outros clubes como Ponte Preta, Ceará e Chapecoense.

Série B

O mandatário regatiano também não fugiu das perguntas envolvendo a campanha regatiana na Série B do Brasileirão. A avaliação é de que o início ruim pesou no sonho do acesso.

"De fato a gente iniciou o ano meteórico, 18 jogos invictos. Campeonato Alagoano belíssimo. Montamos elenco com projeção de acesso e pontualmente trouxemos alguns reforços necessários, como no caso do Edimar, Anderson Conceição, Rômulo e Lucas Lima. Esses durante o fim do Alagoano. Série B iniciou-se de forma trágica. Esse desastre impactou bastante no nosso planejamento inicial. Tivemos que fazer uma troca de treinador. Melhor campanha nos últimos 10 jogos são do CRB. Isso demonstra que não estávamos de todo errado".

A insatisfação é clara, mas Marroquim já conversou com o técnico Daniel Paulista e os jogadores. Inclusive, há um bicho garantido para os atletas a cada vitória.

"Estamos satisfeitos? Não. Tive uma reunião com os jogadores, mostrando que ainda temos 20 jogos. Então, se for nessa mesma batida, nós teríamos + 19 + 19, teríamos 38, somando os 24 que temos, teríamos 62. E sabe o que acontece? Nada. Não subimos. A gente tem que fazer melhor que no primeiro turno. A gente quer subir. Dobramos o bicho. O jogo contra o Sport, nesta sexta, triplicamos o bicho. Pago por vitória".

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p