Federação Alagoana de Futebol responde falas de presidente da Federação Pernambucana: "Irresponsável"

Confusão se dá após polêmica envolvendo a partida entre CRB e Bahia, pela última rodada da Série B

A Série B já chegou ao fim, mas as polêmicas envolvendo a última rodada seguem fortes. Ainda sobre a confusão que envolvem CRB, Bahia e Sport, a Federação Alagoana de Futebol (FAF) se pronunciou, na tarde desta terça-feira (8), repudiando as falas de Evandro Carvalho, atual presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF).

O mandatário da entidade do estado vizinho deu uma entrevista forte para a Rádio Transamérica. Na entrevista, Evandro afirmou que entrará com uma representação criminal contra o presidente regatiano, Mário Marroquim. E completou dizendo que houve manipulação e desonestidade, no jogo entre CRB e Bahia.

“Yuri [Romão, presidente do Sport] foi muito duro e eu vou ser mais ainda. Estarei entrando com representação criminal, junto à Justiça Penal e ao STJD. Com essa intervenção, manipulação, desonestidade (no jogo), isso não pode ser admitido. Nós vamos agir muito fortes. Estou em contato permanente com o Sport, acionamos STJD, CBF, todo mundo. Estamos trabalhando. Vou à Polícia Federal na segunda-feira (14)”, disse Evandro, à Transamérica.

As falas não foram bem recebidas pela FAF, que soltou uma nota de repúdio, inclusive, blindando o CRB das acusações.

"A Federação Alagoana de Futebol vem manifestar seu mais profundo repúdio em decorrência das recentes declarações do Sr. Evandro Carvalho, em decorrência de entrevista concedida sobre o jogo CRB x Bahia, ocorrido no domingo, 06/11, pelo Campeonato Brasileiro da Série B, em que se porta de maneira irresponsável ao fazer acusações e tratar como “conduta criminosa”, levantar situação de “manipulação de resultado” em relação à referida partida, sem apontar qualquer elemento sério sobre o tema, fruto tão somente de sua frágil inconformidade", diz a nota.

A Federação completa, pontuando que as acusações do presidente da FPF não são verdadeiras e que há uma tentativa de justificar o insucesso do Leão na busca pelo acesso.

"Fato é que as declarações do Sr. Evandro não se coadunam com a verdade, mostrando completo desconhecimento com o comportamento dos atletas no referido jogo, que travaram uma disputa acirrada, sob condições climáticas desfavoráveis, sem qualquer anormalidade esportiva, conforme procura demonstrar o dirigente em seu frustrado esforço para justificar o insucesso de seu filiado".

A FAF finalizou dizendo que mantém confiança no CRB e que aguardará a finalização da polêmica, que deve perdurar.

"A Federação Alagoana de Futebol reafirma a confiança no nosso filiado CRB e permanece atenta ao desenrolar do episódio, não tolerando qualquer prática ofensiva à ética esportiva, tampouco ações que ultrapassassem o limite do bom senso, tomando as providências devidas sempre que necessário", finalizou.

Entenda o caso

A situação envolvendo CRB, Sport e Bahia começou na quinta-feira (3) da semana passada. De forma repentina, o Galo demitiu o técnico Daniel Paulista, apesar da boa campanha. Com isso, não demorou muito para que alguns rumores apontassem que a demissão de Daniel se deu por conta de um atrito de opiniões com a diretoria regatiana.

Rumores davam conta que, enquanto a alta cúpula do CRB queria um time reserva no jogo contra os baianos, o técnico queria jogar com os titulares e não teria concordado com o posicionamento da direção regatiana. Inclusive, dizem os rumores, por isso, Daniel Paulista teria sido demitido.

Ao portal NE45, o mandatário da FPF disse que os jogadores regatianos "devem estar envergonhados”. E mais: "O Sport já conversou com o treinador (Daniel Paulista) e é absolutamente verdadeiro: o treinador foi dispensado porque não aceitou”, disse Evandro Carvalho ao mesmo site.

O presidente do Galo, Mário Marroquim, por sua vez, negou veementemente tais rumores, afirmando que a demissão do treinador não teve, de forma alguma, a ver com o jogo contra o Bahia.

O Sport, que precisava de uma derrota do Bahia contra o Galo para seguir sonhando com o acesso, acabou sentindo-se prejudicado com a situação, insinuando um possível favorecimento proposital do regatianos para os baianos.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p