Em noite desastrosa, CSA perde para o Londrina e se aproxima do rebaixamento: 1 a 0

Time marujo domina os paranaenses, mas ataque não funciona; jogadores precisaram ser escoltados para os vestiários

Na noite desta sexta-feira (14) o drama aumentou para o torcedor azulino. O CSA foi derrotado pelo Londrina, por 1 a 0, em jogo realizado pela 35ª rodada da Série B. O confronto aconteceu no Estádio Rei Pelé, em Maceió, com um domínio imenso dos alagoanos. Porém, novamente, a equipe teve um resultado ruim e está ainda mais próximo do rebaixamento para a Série C 2023.

O gol da vitória foi contra, marcado pelo lateral direito Jonathan. Com isso, o Azulão chegou ao quarto jogo sem vencer na Segundona. A situação fez alguns torcedores perderem a cabeça. Após o apito final, adeptos atiraram objetos no gramado. O BOPE teve que ser acionado para acalmar os ânimos e escoltou o elenco azulino para os vestiários.

O resultado não permite o CSA mudar de posição na tabela. O clube marujo fica na 17ª posição, com 36 pontos. A situação ficou ainda pior por conta da vitória do Novorizontino na rodada. Nesta sexta (14), os paulistas aplicaram 6 a 0 no Náutico, com isso, o CSA só tem chance de deixar o Z4 na rodada 37. O LEC, por sua vez, reagiu, e encerrou uma sequência de cinco jogos sem vencer. O Tubarão subiu para oitavo, com 50 pontos.

Atletas do CSA são escoltado rumo aos vestiários do Rei Pelé - Foto: Ailton Cruz

Na próxima rodada, o CSA voltará a ter um desafio dificílimo. A equipe joga fora de casa, na próxima quinta-feira (20), às 21h30, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli. Um dia depois, o Londrina joga em casa, contra o Sport, às 21h30, no Estádio do Café.

Confira como foi CSA 0x1 Londrina, pela 35ª rodada da Série B, através do Tempo Real da Gazetaweb.com! Clique aqui!

PRIMEIRO TEMPO

O nervosismo azulino era notório, assim como a sensação de desespero. Por isso, a equipe não demorou para partir para cima. Logo com um minuto e meio, Osvaldo testou o goleiro Matheus, com chute de fora, mas o arqueiro foi bem. O CSA adiantou suas linhas e passou a rondar a área paranaense. Sufocado lá atrás, o LEC deu a primeira escapada aos seis minutos, quando Mossoró fez o cruzamento na área. Contudo, a defesa alagoana cortou.

Com 10, Lucas Lourenço invadiu a área e procurou Élton, mas ele não alcançou a bola, após o cruzamento. Aos 13, um lance inusitado. Osvaldo foi lançado livre na área, encobriu Matheus Albino e perdeu um gol feito, finalizando para fora. Para a sorte do atacante, ele estava impedido. Logo depois, com 15 minutos, foi a vez do Londrina. Em jogada envolvente pela direita, Mandaca cruzou e Carné caçou borboleta. Na sobra, quase Caprini aproveitou, mas o goleirão retomou a posse.

O ímpeto azulino caiu quase que drasticamente. Não demorou muito para os visitantes terem o controle da bola e da partida. Porém, as melhores chances eram do CSA. Com 19, a redonda pingou na entrada da área e Diego Renan pegou uma bomba de primeira. Só faltou a direção, já que a finalização foi à direita do gol.

Rogério foi um dos jogadores que mais criou oportunidades para o CSA - Foto: Ailton Cruz

Com os minutos se passando, alguns torcedores demonstraram impaciência. Em campo, o Azulão demorava muito para assustar. Conseguiu aos 27 minutos. Rogério recebeu um lindo passe de Gabriel. Sem problemas, o atacante invadiu a área e colocou a bola no canto. Contudo, após a rede balançar, o gol foi anulado por impedimento.

Apesar do tento ter sido invalidado, o lance deu um novo gás ao torcedor, que passou a cantar mais forte. Com 31, quase o Londrina abriu o placar. Em cobrança de falta, João Paulo mandou um foguete venenoso no gol e Carné espalmou para escanteio. A pressão não parou por aí. Com 34, Douglas Coutinho chegou cara a cara com Carné, tentou encobri-lo, mas novamente o arqueiro foi herói.

O Tubarão foi melhor na reta final do primeiro tempo, mas faltou capricho. O lado esquerdo defensivo do CSA era um verdadeiro corredor, completamente aberto. E foi onde o LEC fez a maioria de suas jogadas. Com 41, o time azulino até chegou novamente. Lucas Lourenço tentou roubar a bola dentro da área e caiu no gramado. Todo mundo do CSA pediu pênalti, mas a arbitragem mandou seguir.

No novo ataque, com 44 minutos, o Azulão ficou pertinho do gol. Diego Renan apareceu livre pela esquerda, fez o corte e cruzou para Élton, na medida. Porém, o atacante tirou demais do goleiro e perdeu a chance. Aos 47, veio a melhor oportunidade. Rogério correu sozinho na direção do gol e finalizou para a incrível defesa de Albino. No rebote, Élton chutou para o gol vazio e Mandaca tirou a bola em cima da linha. Fechando um primeiro tempo frenético no Trapichão.

Apesar dos sustos, goleiro Matheus Albino passou primeiro tempo sem ser vazado - Foto: Ailton Cruz

SEGUNDO TEMPO

O assistente Fernando Alves trouxe duas mudanças do intervalo, colocando Lourenço e Yann Rolim, nos lugares de Lucas Lourenço e Élton, respectivamente. Já no primeiro lance, após cobrança de lateral, Osvaldo ficou livre, invadiu a área e finalmente abriu o placar. Todavia, mais uma vez, a bandeirinha foi levantada, indicando o impedimento.

Mas a blitz alagoana não parou. Aos 3 minutos, Jonathan pegou de fora e acertou um chute colocado no travessão. Acuado, o LEC respondeu com quatro minutos. Caprini também chutou de fora, mas a bola foi por cima. Apesar dessa chance, o Londrina virou mero espectador. Com 10 minutos, novamente boa oportunidade para o Azulão. Yann Rolim tentou de cabeça, na área, mas errou o alvo.

Parecia questão de tempo para o CSA sair na frente, contudo, quem não faz leva. Em um lance despretensioso pelo lado direito, Samuel Santos achou um espaço mínimo. No cruzamento, encontrou Gegê no meio da zaga, mas Jonathan acabou desviando para o próprio gol, aos 16 minutos: 1 a 0 para o Tubarão e silêncio total no Trapichão.

Londrina abriu o placar com gol contra de Jonathan, aos 16 minutos - Foto: Ailton Cruz

Com o gol, o desespero atingiu níveis extremos. Fernando Alves fez mais duas mudanças, colocando Mercado e Bruno Mezenga em campo. Aos 20, Yann Rolim finalizou de dentro da área, mas a bola subiu muito. Em vantagem, o Londrina controlou a partida, jogando defensivamente. Sem muitas alternativas, o auxiliar Fernando Alves gastou todas as substituições aos 27 minutos.

O CSA estava demorando muito para criar as jogadas. Com 30min, John Mercado apareceu na esquerda, tocou para Bruno Mezenga, que foi travado na hora de finalizar. O Londrina respondeu com Gegê, aos 31, com chute de fora e Carné segurou. A equipe maruja, aparentemente, piorou o desempenho. Pouco chegava no ataque e não assustava. Com 35, Lourenço cruzou para Mercado, que cabeceou fraquinho.

O pesadelo azulino parecia que não acabava. Aos 37 minutos, quase pintou o segundo gol paranaense. Em jogada de contra-ataque, Gegê foi lançado sozinho, tocou para Caprini, sozinho. Mas o atacante demorou e perdeu a bola. Com 38, o VAR deu uma chamada para analisar o lance. O árbitro flagrou um chute de John Mercado em Alan Ruschel. Após análise, Paulo Cesar Zanovelli não teve dúvidas e expulsou o atacante do Azulão.

Carné ainda teve trabalho para ajudar o Azulão - Foto: Ailton Cruz

Aos 44 minutos, alguns torcedores do CSA começaram a deixar as dependências do Estádio Rei Pelé. A arbitragem deu sete minutos de acréscimos, mas com um a menos, era difícil para o CSA. Com 46, Gabriel tocou para Yann que chutou bem, mas Matheus salvou o LEC. Com 48, Lucas Marques colocou a redonda na boca do gol e ninguém empurrou para o gol.

O fim do jogo se aproximava quando gritos de "time sem vergonha" foram ecoados. O CSA não fez muita força para buscar o empate, então, o Londrina só trocou passes, esperando o apito final. E ele veio, aos 52, encerrando a partida e deixando o Azulão com um pé na Série C de 2023.

Já após o apito final, os torcedores chateados xingaram muito na saída dos jogadores, além de atirarem alguns objetos no gramado. Inclusive, o BOPE foi acionado e recolheu alguns pertences, como sandálias e chuteiras. Os atletas azulinos deixaram o campo escoltados pelas forças policiais.

WhatsApp Image 2022-10-14 at 21.16.49.jpeg - Foto: Ailton Cruz

FICHA TÉCNICA

CSA - Marcelo Carné; Jonathan (Lucas Marques), Guilherme Paraíba, Lucão e Diego Renan; Geovane, Gabriel e Lucas Lourenço (Lourenço); Rogério (Bruno Mezenga), Osvaldo (John Mercado) e Élton (Yann Rolim). Técnico: Fernando Alves (auxiliar).

Londrina - Matheus Albino; Samuel Santos (Jeferson), Saimon, Vilar e Alan Ruschel; João Paulo, Mandaca (Emerson Souza) e Gegê; Mossoró (Peu (Gabriel Santos)), Caprini e Douglas Coutinho. Técnico: Adilson Batista.

Gols - Jonathan (contra - 16'/2T);

Cartões amarelos - Alan Ruschel (Londrina - suspenso), Lucas Marques (CSA - suspenso)

Cartões vermelhos - John Mercado (CSA)

Árbitro - Paulo Cesar Zanovelli da Silva (CBF/MG)

Assistentes - Felipe Alan Costa de Oliveira (CBF/MG) e Marconi Helbert Vieira (CBF/PE)

Quarto árbitro - Helder Brasileiro de Aquino (CBF/PE)

VAR - Igor Junio Benevenuto de Oliveira (VAR-FIFA/MG)

Assistente do VAR - Frederico Soares Vilarinho (CBF/MG)

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p