Na raça, CSA vira sobre o Pouso Alegre e fica perto do G8: 2x1

Pela Série C, Azulão começou sofrendo o gol, aos 4 minutos, mas empatou e virou no segundo tempo, com tentos de Gabriel Taliari e Jô

Empurrado por sua torcida, que fez uma grande festa no Rei Pelé, na partida deste domingo (30) à tarde, o CSA tomou um susto no início, levou sufoco, mas na base da raça conseguiu arrancar o empate e depois a virada, e venceu o Pouso Alegre, por 2 a 1, pela 14ª rodada da Série C do Brasileiro.

O gol do Pouso Alegre foi de Ingro, no comecinho do confronto, aos 4 minutos. Já o Azulão empatou com o artilheiro Gabriel Taliari e com Jô, ambos no segundo tempo. O Timaço da Gazeta 94 FM transmitiu todas as emoções da partida entre azulinos e mineiros.

Com este resultado, o time marujo agora ocupa a 9ª posição na tabela, somando agora 21 pontos; enquanto o Pouso é o 19º colocado (ainda vice-lanterna), somando os mesmos 12 pontos.

O próximo desafio azulino não será nada fácil. Será contra o Náutico, no domingo que vem (6 de agosto), às 16 horas, fora de casa, mais precisamente no Estádio dos Aflitos, no Recife-PE. Já o Pousão joga um dia antes, no sábado (5), no Manduzão, onde recebe o Manaus, às 16 horas.

Comemoração do gol do Pouso Alegre - Foto: Ailton Cruz

1º Tempo

O CSA começou a partida pressionando a saída de bola do Pouso Alegre. Mas quem se deu bem mesmo foi o time mineiro, que fez o gol logo aos 4 minutos, após falha gritante do goleiro Dalberson. Ingro se mandou pela ponta direita, puxou para dentro e chutou forte de perna esquerda. A bola morreu no fundo da rede: 1 a 0 para o Pouso Alegre.

Aos 8 minutos, o Azulão teve uma falta em seu favor, após Rayan derrubar Taliari. Na cobrança, Tomas Bastos levantou a bola na área e a defesa afastou. Depois que fez o gol, o Pouso passou a se segurar e o CSA tinha dificuldade na saída de jogo. E a partida se aproximava dos 15 minutos. Nesse momento, em tentativa azulina, Ernandes cruzou, Todinho cabeceou no meio e o goleiro se complicou para defender.

O Azulão teve outra grande oportunidade aos 16 minutos. Ernandes recebeu a bola na esquerda, cruzou voltando e Gabriel Taliari cabeceou para baixo, vendo a bola passar perto da trave direita de George, indo em tiro de meta. O CSA deu uma melhorada e, aos 18min, Rhayner mandou a pelota na área, por baixo, mas a defesa mineira cortou, botando para a lateral.

CSA superou anti-jogo do Pouso Alegre e arrancou a vitória no Rei Pelé - Foto: Ailton Cruz

Chegando aos 20', o CSA tinha mais a posse de bola, enquanto o Dragão jogava mais recuado. E o time marujo seguia em busca do gol. Aos 22', Tomas Bastos mandou um chutão, mas a bola foi por cima do gol. A partida chegava aos 30 minutos e nada de o CSA fazer o gol do empate, pois não acertava nas finalizações e isso já deixava a torcida impaciente no Trapichão.

Com a vantagem no placar, o time mineiro passou a fazer a famosa cera, para retardar o jogo. Aos 33min, em boa jogada do CSA, Iago Teles recebeu no bico da grande área, puxou para a perna direita e bateu com uma curva, vendo a bola ir bem perto do poste esquerdo de George. Aos 37', o Azulão teve uma falta em seu favor, mas na cobrança de Tomas Bastos, ele tentou encobrir e carimbou a barreira do Pousão.

O jogo chegava à reta final em seu 1º tempo e o time azulino continuava sem qualidade. Aos 44', Rhayner cobrou escanteio e a defesa do Pouso Alegre cortou. Mesmo com os 6 minutos de acréscimos dados pelo árbitro e depois mais dois, por causa de um tumulto envolvendo os técnicos dos dois times, o Azulão até tentou, mas nada conseguiu fazer e a etapa inicial foi encerrada, aos 53 minutos.

Taliari é a principal dúvida do Azulão - Foto: Ailton Cruz

2º Tempo

O início do segundo tempo demorou um pouco a começar porque a arbitragem teve que mudar o uniforme, uma vez que o CSA mudou sua camisa e ficou parecida com a dos árbitros. Com a bola rolando, quem começou dando trabalho foi o Pousão: Gabriel Galhardo roubou a bola na entrada da área do CSA, chutou forte, mas ela foi por cima do gol de Dalberson.

O Azulão respondeu aos 2min. Tomas Bastos tocou de letra para Gabriel Taliari, que bateu de perna direita e a bola tirou tinta da trave direita de George, indo em tiro de meta. O CSA teve um belo momento aos 8min. Iago Teles pegou a sobra dentro da área do Dragão, deu um chute cruzado, mas Jô se esticou todo e não chegou a tempo. Assim, a chance do gol foi desperdiçada.

O jogo passava dos 10 minutos e os jogadores do Pouso, por quaisquer probleminha, começavam a fazer cera. E a partida era paralisada. Aos 13 minutos, Iago Teles bateu rasteiro na bola, no canto direito do goleiro, e ela foi para fora, em mais uma chance perdida pelo time azulino. Aos 16min, em falta para o Pouso, Claudinho mandou na área do CSA e a defesa cortou.

Aos 17min, o CSA assustou e por pouco não fez o gol de empate. Arnaldo cobrou o escanteio na segunda trave, Ednei cabeceou para baixo, no canto, mas George defendeu, evitando o gol da igualdade. O jogo passava dos 20 minutos e as duas equipes tiveram mais substituições em suas respectivas escalações. Aos 22', o Azulão chegou: Gabriel Taliari rolou a bola e Júnior Todinho bateu colocado, vendo ela passar bem perto da trave.

Gabriel Taliari comemora o seu gol, pelo CSA - Foto: Ailton Cruz

Mas eis que, aos 28 minutos, finalmente, veio o gol de empate dos azulinos. Jô bateu, George falhou, dando rebote e o artilheiro Gabriel Taliari só fez empurrar a bola para o fundo da rede, deixando tudo igual no Rei Pelé e fazendo a festa da torcida do CSA: 1 a 1.

Aos 36 minutos, o Pouso Alegre foi quem assustou. Nathan cruzou por baixo, Geovane desviou na área e a bola passou perto do gol de Dalberson, indo em tiro de meta para o CSA. Aos 42 minutos, o Azulão chegou. Jô ficou com a bola no bico da grande área, limpou a marcação, mas isolou o chute, mandando para tiro de meta para o goleiro George.

Acreditem, mas o árbitro decretou incríveis 11 minutos de acréscimos ao segundo tempo, deixando a torcida azulina na bronca. E os jogadores do Pousão seguiam fazendo o anti-jogo, ou seja, aquela famosa cera, caindo no gramado, para paralisar e retardar a partida, que já passava dos 50 minutos.

O final de jogo passou a ficar dramático no Rei Pelé. Mas a torcida azulina não arredava o pé do estádio E eis que o gol da virada do Azulão aconteceu. E foi aos 55 minutos. Everton Silva bateu uma falta, Jô sobe bem, cabeceia bonito, pro chão, e a bola foi no ângulo do goleiro George: CSA 2 a 1. Depois do gol uma confusão aconteceu no estádio, com jogadores do Pouso discutindo com o banco do CSA.

O jogo foi mais uma vez parado e o árbitro, totalmente perdido e sem critério, decretou mais 4 minutos de acréscimos. E, finalmente, aos 62 minutos, a partida foi encerrada, com a vitória na raça e no sufoco do CSA: 2 a 1.

Momento de disputa entre Azulão e Pousão - Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CSA - Dalberson; Arnaldo (Everton Silva), Ednei, Rafael Forster e Ernandes; Bruno Matias, Rhayner (Jô) e Tomas Bastos (Marciel); Iago Teles, Gabriel Taliari (Luis Felipe) e Júnior Todinho. Técnico: Marcelo Cabo.

Pouso Alegre - George; João Vialle, Rayan, Renato e Nathan; Carlinhos, Gabriel Galhardo (Igor Pereira), Erick Salles (Richard) e Claudinho (Matheus Lucas); Alason e Ingro (Geovane). Técnico: Rogério Henrique.

Árbitro - Djonaltan Costa de Araújo (CBF/PA).

Assistentes - Helcio Araújo Neves (CBF/PA) e Jhonathan Leone Lopes (CBF/PA).

Quarto árbitro - Marcio dos Santos Oliveira (CBF/AL).

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p