Dólar

0,14% R$ 4,81

Euro

0,57% R$ 5,17

BitCoin

0,00% R$ 142604,09

Ibovespa

0,21% R$ 110580,79

Vendas no varejo crescem 2,1% em Alagoas no mês de novembro

Essa é a sexta taxa positiva desde maio; a sequência de alta foi interrompida após a queda no volume de vendas em setembro

As vendas do comércio varejista cresceram 2,1% em Alagoas no mês de novembro, na comparação com o mês anterior. Essa é a sexta taxa positiva desde maio: a sequência de alta foi interrompida após a queda no volume de vendas em setembro (-0,5%). As informações são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta sexta-feira (15), pelo IBGE.
Em relação a novembro de 2019, o comércio cresceu 6,3%, o quarto resultado positivo desde fevereiro. No acumulado do ano, o setor registrou queda de 3,1%, enquanto nos últimos 12 meses acumula redução de 3%.
No Brasil, o volume de vendas do comércio varejista nacional na passagem de outubro para novembro de 2020 ficou estável, com variação de -0,1%. No confronto com igual mês do ano anterior, também houve perda de ritmo, com o varejo crescendo 3,4% em novembro de 2020, menos que a alta de 8,4% em outubro. Apesar da desaceleração, o setor se encontra 7,3% acima do patamar pré-pandemia.
Das oito atividades investigadas, cinco cresceram na comparação com o mês anterior, porém Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, que têm peso de cerca de 45% no índice geral do país, apresentaram retração.
"Se olharmos, por exemplo, para a receita das empresas dessa área [hipermercados], houve um declínio de 0,8%. E a diferença entre a receita e o volume de vendas demonstra um aumento de custos. Mas, além disso, é comum que o consumidor, quando tem uma queda de renda ou do seu poder de compra, passe a comprar menos produtos que não são essenciais e a optar por marcas mais baratas", analisa o gerente da PMC, Cristiano Santos, observando o cenário nacional.
Vendas no comércio varejista ampliado crescem 1,7% em Alagoas
Em Alagoas, o volume de vendas do comércio varejista ampliado, que integra também as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, registrou um crescimento de 1,7% no mês de novembro. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o crescimento foi de 7,9%.
No acumulado do ano, o comércio varejista ampliado sofreu redução (-1,4%) e, nos últimos 12 meses, a queda observada é menor (-1%).