Pandemia e delivery fazem venda de motocicletas crescer 27% em Alagoas

De janeiro a agosto deste ano, foram comercializadas 4.506 unidades, um aumento de 27% em relação ao mesmo período de 2020

A pandemia de Covid-19 e o aumento de entrega de alimentação em domicílio contribuíram para aumentar a venda de motocicletas em Alagoas, segundo levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). De janeiro a agosto deste ano, foram vendidas no estado 4.506 unidades, um aumento de 27% em relação o número comercializado no mesmo período do ano passado.

De acordo com o levantamento da Fenabrave, apenas em agosto foram vendidas 628 motocicletas, número 10% inferior ao registrado em agosto do ano passado, quando foram comercializadas 698 unidades. Na comparação com o mês anterior, o volume de vendas recuou 25,3%.

Em todo o País, a venda de motos registrou uma alta de 37,8% no acumulado do ano, atingindo 732,6 mil unidades. Em agosto, foram comercializadas 102,7 mil motos, uma alta de 7% em relação a agosto do ano passado.

De acordo com o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, cerca de 55% das vendas de motocicletas se destinam ao uso comercial, o que prova a consolidação deste tipo de veículo para transporte de mercadorias. Além disso, muitas pessoas têm optado pela compra da motocicleta como opção econômica para deslocamento individual, em substituição ao transporte público, tanto para trabalho como para o lazer.

“Esse mercado segue aquecido. A queda registrada no mês de agosto é, basicamente, resultado da baixa oferta de motocicletas, devido aos gargalos de produção. Atualmente, o agendamento da entrega de motocicletas novas está entre 40 e 50 dias”, afirma.