Após recuperar objetos furtados, Carlinhos pede que assunto não seja mais comentado: 'Chega de acusações, de fake news'

Em maio, o alagoano teve o apartamento, localizado em Maceió, invadido por bandidos que levaram cerca de R$ 5 milhões em bens

O influenciador alagoano Carlinhos Maia, de 31 anos, usou o Instagram para comemorar que a polícia conseguiu recuperar, nesse sábado, 13, suas joias e relógios que foram roubados. Em maio, ele teve o apartamento localizado em Maceió invadido por bandidos que levaram cerca de R$ 5 milhões em bens. O humorista também pediu que o assunto não seja mais comentado por seus seguidores.

"O caso se encerra aqui. Chega de acusações, de fake news, de um monte de coisa. Daqui pra frente é tudo com a polícia, o que cabia a mim já está certo, já fui lá, já agradeci, as coisas já estão com meus advogados, vão ficar em cofre e pronto e acabou, fim dessa história”, narrou.

Carlinhos Maia também afirmou que não vai mostrar a imagem dos presos e pediu para que as pessoas não o cobrem: "Isso é uma coisa que a polícia tem que fazer, se quiser fazer. As pessoas continuam presas, provavelmente serão transferidas para o estado deles, na Paraíba."

"É uma quadrilha que já tinha sido presa em outros lugares, em outros condomínios de luxo pelos mesmos motivos", finalizou Carlinhos.

Objetos recuperados pela polícia - Foto: Ricardo Amaral/TV Gazeta

Furto

O apartamento, localizado em Cruz das Almas, em Maceió, foi invadido durante a noite do dia 28 de maio, enquanto o humorista se preparava para se submeter a uma cirurgia plástica, em um hospital de Aracaju. Também ausente da residência, o marido de Carlinhos, Lucas Guimarães, estava em viagem a Cancún, no México.

Relógios e joias de luxo estariam entre os itens roubados. O valor do prejuízo seria de aproximadamente R$ 5 milhões. Após o episódio, tanto Carlinhos quanto Lucas afirmaram que o roubo teria sido planejado por alguém próximo, já que os criminosos não teriam revirado a casa e foram direto ao cofre. Três suspeitos foram identificados e presos. Em 9 de junho, porém, a 17ª Vara Criminal de Maceió decidiu soltar um dos três suspeitos de participar da invasão e furto à casa do influenciador. Em nota, o Tribunal de Justiça de Alagoas afirmou que a prisão dele foi substituída por medidas cautelares, e os outros dois réus foram mantidos presos. Os três ainda estão sendo julgados por suposta participação no crime.