'Doutor Estranho' é pirateado no XVideos, site pornô com 'Wanda gostosa'

O que se vê é o filme dublado em português, provavelmente gravado por um espectador com seu celular e um tripé em uma sessão neste fim de semana em algum lugar do Brasil

Quatro dias depois de estrear nos cinemas brasileiros, o novo filme do super-herói Doutor Estranho já foi pirateado em sites pornô na internet. É "Doutor Estranho no Multiverso do Sexo", que goza com o título correto "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura", mas é a obra original da Marvel, hoje sob comando da Disney, e não uma paródia com atores fantasiados transando.


O que se vê é o filme dublado em português, provavelmente gravado por um espectador com seu celular e um tripé em uma sessão neste fim de semana em algum lugar do Brasil. Ilegalmente, é claro.


Na tarde desta segunda, a pirataria podia ser vista no site Xvideos300.com. Uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo indicava que a versão também estava disponível em Xvideos.com, com mais de 50 mil visualizações.


Questionada, a Disney não havia se pronunciado até a publicação desta reportagem.


A pirataria de filmes de Hollywood é algo quase tão antigo quanto a internet, mas é curioso que o Doutor Estranho, interpretado por Benedict Cumberbatch, tenha ido parar num site de sexo explícito e que o filme apareça lá usando a linguagem típica desses sites.


Um parênteses após o nome do filme, por exemplo, inventava coisas para atrair usuários –"dublado e tesudo, Wanda gostosa e surtada do jeito que a gente gosta". Wanda é o nome civil da Feiticeira Escarlate, papel de Elizabeth Olsen, personagem central na trama do filme dirigido por Sam Raimi.


Outras iscas, na forma de tags para facilitar a busca, se seguiam –"amateur, BDSM, voyeur, exibicionismo, cosplay, suruba, Wanda, Marvel, masoquismo, Doutor Estranho, multiverso".


Quem assistisse à obra pirateada veria durante as duas horas de exibição uma marca d'água do site de apostas 1xbet.com. Além disso, o filme era interrompido de vez em quando para exibir propagandas.


Ao mesmo tempo, "Homem-Aranha: Sem Volta para Casa" também tinha uma versão completa e dublada no Xvideos300.com, mas sem menções sexuais aos personagens ou ao filme, como visto em "Doutor Estranho no Multiverso do Sexo".


E, ao contrário de quem copiou o "Doutor Estranho", quem gravou esse "Homem-Aranha" o fez sem tripé, o que faz a tela ficar balançando na sua frente e as cabeças dos personagens aparecerem constantemente cortadas.