Mulher-Maravilha é a nova vítima da crise na Warner Bros

Nesta limpa, os caríssimos filmes com os super-heróis da DC estão passando por uma revisão dramática

Um dos poucos acertos da atual incursão da DC no cinema, a saga da Mulher-Maravilha, com Gal Gadot no papel principal, teve a produção de seu terceiro filme suspensa.

A notícia expõe mais um capítulo da complexa crise econômica da Warner Bros e suas marcas, grupo que atualmente passa por uma fusão com a Discovery e cortes bruscos para equilibrar as contas. Nesta limpa, os caríssimos filmes com os super-heróis da DC estão passando por uma revisão dramática.

Segundo a revista The Hollywood Reporter, o terceiro longa da Mulher-Maravilha, dirigido por Patty Jenkins, foi suspenso – e dificilmente voltará à vida. Pelo menos não nos moldes que a diretora gostaria de seguir.

Patty apresentou o projeto da produção a James Gunn, diretor de Guardiões da Galáxia que agora se tornou o chefão da DC, e ele recusou com o argumento de que o filme não se encaixa na nova reformulação pela qual o estúdio está passando. Leia mais no link da bio e dos stories.